standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Abasteci o carro com o combustível errado. E agora?

Abasteci o carro com o combustível errado

Abasteci o carro com o combustível errado. E agora? Saiba o que fazer nesta situação, para tentar reduzir ao máximo os danos e as despesas no veículo.

Todos nós, pelo menos uma vez na vida, ou já abastecemos, ou conhecemos alguém que já abasteceu o carro com o combustível errado. E, embora ao longo dos tempos, tanto as marcas, como os postos de combustível, tenham desenvolvido estratégias para evitar esses erros, eles continuam a acontecer com mais frequência do que possa imaginar.

Embora este seja um problema fácil de evitar (basta estar atento a alguns sinais), neste artigo vamos ajudá-lo a ficar a saber o que fazer depois de cometido o erro, de modo a tentar reduzir ao máximo as despesas.

Antes de mais, vamos ensinar-lhe a decifrar, caso não se recorde, qual o tipo de combustível que move o motor, se um carro é a gasóleo ou a gasolina.

Como saber se o carro é a gasóleo ou a gasolina?


Existem várias pistas para o ajudar a descobrir e, algumas delas, estão mesmo à sua vista:

Abasteci o carro com o combustível errado como distinguir

1. Olhe para o tacómetro

O tacómetro (ou conta-rotações) dos carros a gasóleo tem um regime muito menor que o regime dos tacómetros dos carros a gasolina. Isto quer dizer, se o conta-rotações do carro apenas chegar até ao algarismo 6, deve abastecer o carro com diesel. Se o contra-rotações tiver uma regime mais alto (entre 7 a 9 mil rotações), então o combustível certo para abastecer é gasolina.

2. Repare na tampa do depósito de combustível

Em practicamente todos os automóveis modernos (e, por modernos, entenda-se fabricados nos últimos 10 anos) existe uma indicação junto à tampa do depósito do combustível a referir que tipo de combustível o motor daquele carro utiliza para se locomover. Esteja atento a esta indicação para evitar abastecer com o combustível errado.

3. Veja o livrete do automóvel

Também no livrete do automóvel existe a indicação do tipo de motorização e, por consequência, do tipo de combustível utilizado no carro em questão. Em caso de dúvida e de não conseguir decifrar o tipo de combustível pelos métodos anteriormente indicados, jogue pelo seguro e veja sempre o livrete do carro.

Abasteci o carro com o combustível errado. E agora?


Abasteci o carro com o combustível errado o que fazer

Actualmente, todas as estações de serviço contam com agulhetas diferentes para gasóleo e para gasolina. A agulheta da gasolina é significativamente mais fina do que a agulheta do gasóleo, sendo que num carro recente conseguirá abastecer gasolina num carro a diesel, mas nunca o contrário. E isto tem uma razão de ser, que vai conhecer em seguida.

Se, mesmo assim, teve o azar da distracção ter levado a melhor e abasteceu gasóleo em vez de gasolina, ou gasolina em vez de diesel, isso não será seguramente o fim do mundo e, na melhor das hipóteses, não acontecerá practicamente nada ao seu automóvel.

Caso se tenha apercebido do erro e ainda não tenha abastecido mais de 10% da capacidade do depósito (num carro normal, num tanque de 50L, 10% corresponde a 5L), ou seja, se abasteceu por norma menos de 5L do combustível errado, pare imediatamente o abastecimento e ateste o resto do depósito com o combustível correcto.

Se, por ventura, quando deu conta do erro, o abastecimento já acumulava uma quantidade considerável de litros, o melhor mesmo será jogar pelo seguro e ligar à sua seguradora, solicitando um reboque, pois o depósito do seu combustível terá que ser removido, limpo e descontaminado para não danificar outros componentes.

Trocar gasóleo por gasolina ou vice-versa

No entanto, enganar-se no tipo de combustível não tem a mesma gravidade se errou em pôr gasóleo em vez de gasolina ou vice-versa, pois as consequências de ambos os erros são diferentes. Colocar gasóleo num motor a gasolina pode ser bastante mais nocivo do que o contrário, pelo que, se quiser mesmo jogar pelo seguro, deve evitar ligar o carro e chamar imediatamente o reboque.

No caso de colocar gasolina num motor a gasóleo, se o combustível errado (neste caso a gasolina) tiver uma percentagem de ocupação do tanque inferior a 10%, não deverá sentir qualquer problema. Aliás, a existência dos vestígios de combustível poderão, inclusivé, ajudar a limpar os injetores e fazer com que o carro até possa circular melhor.

No entanto, isto é apenas a teoria e, não estando cientificamente comprovada, o melhor mesmo é ter atenção redobrada, sempre que vai abastecer o carro e não está seguro do tipo de combustível. As despesas relacionadas com a remoção e limpeza do depósito podem ascender às várias centenas de euros e, caso o combustível errado chegue ao circuito de alimentação, isto é, comece a “tentar” ser carborado e não consiga, isso fará com que o automóvel se desligue e com que seja necessário alterar todo o circuito de alimentação (desde filtros a injetores) e a despesa poderá ascender a valores com 4 dígitos.

Leia também:

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h