standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Aston Martin: A história dos DB

Aston Martin a historia do DB

Depois de muitos meses na rampa de lançamento, foi já no arranque de 2020 que ficámos finalmente a conhecer a versão definitiva do Aston Martin DBX, o primeiro SUV da marca britânica com mais de 100 anos de história no fabrico de alguns dos mais icónicos automóveis da indústria.

O formato típico da grelha e dos faróis ovais identifica-o desde logo como Aston Martin e, sob o capot, o carro de estreia do construtor de automóveis de luxo no segmento da moda tem o mesmíssimo motor V8 de origem Mercedes-AMG, de 4.0 litros e 550 CV que é utilizado, por exemplo, no inigualável DB11. Mas terá também tudo o que necessita para manter-se fiel aos valores fundamentais da marca e dos seus carros desportivos? A herança é pesada…

O legado de David Brown

No vastíssimo rol de modelos incontornáveis no portefólio da Aston Martin, os mais icónicos ostentam as siglas DB, iniciais de David Brown, o britânico que assumiu o controlo da marca fundada por Lionel Martin e Robert Bamford em 1947. A Aston Martin fabricava automóveis em edições muito limitadas. E é com David Brown na liderança, depois da fusão com a Lagonda, que a companhia cresce em dimensão e estatuto.

Artigo recomendado: Os carros elétricos mais potentes do mercado

Brown vendeu a companhia em 1972, no mesmo ano em que o DBS foi descontinuado. Mas quando a Aston Martin ressurge integrada no catálogo de marcas do Grupo Ford, em meados de 1990, regressam também as iniciais de Brown, desta feita para batizar o especialíssimo DB7, herdeiro de pleno direito.

Aston Martin DB1 (1948)

Aston Martin DB1 Standvirtual

Em 1948, a Aston Martin iniciou a produção de um desportivo baseado no protótipo Atom, com um chassis tubular e um motor de quatro cilindros, para competir nas 24 Horas de Spa. Foram fabricadas apenas 15 unidades deste modelo, que passou a ser conhecido como DB1, até para se diferenciar do DB2 apresentado em 1949.

Aston Martin DB2 (1950-1953)

Aston Martin DB2 Standvirtual

Brown comprou a Lagonda pelos seus reputados motores de 6 cilindros desenvolvidos por W.O. Bentley e sabendo que os trunfos dos Aston Martin eram os seus competentíssimos chassis. Da combinação dos dois recursos nasce o DB2, o modelo que marca o arranque de uma nova era para o construtor britânico. Foram produzidas 410 unidades, mais uma centena de versões descapotáveis: o suficiente para colocar Brown no mapa…

Aston Martin DB4 (1958-1963)

Aston Martin DB4 Standvirtual

Foi necessário esperar até ao final da década de 1950 para a Aston Martin lançar um automóvel inteiramente novo, o DB4. Sem revolucionar o conceito dos modelos anteriores, o DB4 é considerado um dos melhores Grand Tourer da sua época, combinando o melhor da engenharia britânica com a elegância do design italiano. Em 1959, a marca britânica apresenta o DB4 GT, ainda mais exclusivo, com chassis mais curto e versão revista e atualizada do seis cilindros. Mais tarde, a espetacular versão Superleggera, de construção ultraleve em alumínio, e do qual existem apenas nove exemplares. Mais exclusivo, só o DB4GT Zagato, desenvolvido para bater os Ferrari.

Aston Martin DB5 (1963-1965)

Aston Martin DB5 Standvirtual

Protagonista no filme “007 Contra Goldfinger”, o DB5 tornou-se num dos automóveis mais populares na história da Aston Martin. E, curiosamente, por mero acaso. Não obstante as qualidades excecionais do automóvel que era baseado no DB4, mas já com uma versão 4.0 do motor de 6 cilindros a debitar uns expressivos 285 CV, a verdade é que o James Bond de Sean Connery deveria conduzir um Jaguar E-Type no grande ecrã. Mas a marca do felino terá pedido um valor elevado, que a produção do filme não quis pagar.

 

Quanto custa um Aston Martin em segunda mão?

 
Aston Martin DBS (1967-1972)

Aston Martin DBS Standvirtual

A chegada de William Towns à companhia para desenhar o DBS marcava uma nova era. Com linhas mais modernas e pensado para ser equipado com um novíssimo motor V8 (que ficou pronto apenas dois anos mais tarde…), o DBS coabitava na gama com o DB6, que continuou a ser produzido até 1970. Quando a prometida mecânica com mais de 300 CV chega finalmente ao banco de órgãos do modelo já David Brown estava de saída. A passagem de testemunho para a Company Developements Ltd teve efeitos imediatos, incluindo no DBS, que passou a chamar-se V8.

Aston Martin DB7 (1994)

Aston Martin DB7 Zagato Standvirtual

Durante as décadas de 70 e 80 do século passado, pensou-se que o DBS tinha marcado o fim da icónica sigla nos automóveis da marca. Mas, 23 anos depois, a Aston Martin surpreendeu com a apresentação do DB7, já sob a égide da Ford. A marca mantém-se na oval azul até 2007, ano em que volta a estabelecer-se em Gaydon, no Reino Unido. Em 2009, inicia a produção do DB9, ao lado de um novo DBS, o modelo que marcava o regresso dos carros da marca aos filmes da saga James Bond. Seguiram-se o DB11, com um espetacular 5.2 V12 com 608 CV e numa versão mais modesta com motor 4.0 V8 com 510 CV, o mesmo que equipa o referido SUV DBX, com que a marca quer alcançar performances comerciais inéditas. Se David Brown o visse… 

 
Leia também:

 

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h