standvirtual.com

O Nº 1 em Carros
Vender Veículo

BMW vs Mercedes. Qual a melhor marca?

bmw vs mercedes

BMW vs Mercedes, qual delas será a melhor marca?  Muitas são as dúvidas que reinam sobre estas duas construtoras de automóveis de origem alemã, mas haverá realmente uma melhor do que a outra?

Ambas bastante características, tanto a BMW como a Mercedes-Benz conquistaram uma legião fiel de seguidores por todo o mundo e a sua história vale a pena ser contada.

Conheça os testemunhos por detrás das duas marcas e saiba quais as principais diferenças que as distinguem.

Hoje em dia nenhuma construtora faz carros “maus”, particularmente estas duas, que figuram entre as melhores marcas do mundo, mas seguramente cada pessoa terá a sua marca favorita.

Sobretudo há que realçar que ambas contribuíram para que o nome de cada uma chegasse aos dias de hoje com a a mesma lógica e raciocínio na forma como desenvolveram automóveis ao longo de várias década e gerações.

Com histórias de sucesso, bom gosto e carisma, a distinção entre uma melhor do que a outra é apenas relativa. Quer no desenvolvimento de automóveis para a estrada ou para a competição automóvel, ambas demonstram um rico palmarés de modelos e as visões entre cada uma sobre o futuro da indústria automóvel.

BMW vs Mercedes: veja qual é a melhor marca


História da BMW

bmw x2Fonte: BMW/Divulgação

A BMW nasceu em 1916 e a sua sigla é decifrada por Bayerische Motoren Werke, que se traduz por Fábrica de Motores da Baviera.

Na altura em que a marca fora criada, a BMW era fabricante de aviões e fornecia motores para os aviões militares utilizados na Primeira Guerra Mundial.

Com o final da guerra, todas as fábricas de aviões militares, incluindo a BMW, viram uma queda acentuada na procura e sentiram-se forçadas a encerrar actividade. Desta forma -e tal como outras construtoras que participaram igualmente nesta categoria bélica – a fábrica da BMW foi proibida de construir aviões militares, devido ao Tratado de Versailles.

O encerramento da empresa não durou muito tempo, e, como que numa reviravolta empreendedora, a marca investiu na produção de motocicletas e, com o retomar da economia, a BMW começou a lançar para o mercado, aqueles que seriam os primeiros automóveis de uma marca bem-sucedida.

A marca da Baviera faz-se representar por um logótipo com um anel preto com as letras BMW, delimitado por uma linha prateada. Dentro do anel encontram-se 4 painéis, intercalados com as cores azul e branca.

Existem duas teorias face às cores azul e branca dos 4 painéis, que interpretam uma hélice em rotação. Se por um lado há quem diga que os painéis remetem ao céu e aos campos brancos, apontando para as origens da marca enquanto fabricante de aviões, há também quem defenda que as duas cores no logótipo sintetizam a bandeira da Baviera.

Ao longo dos anos, a BMW foi pioneira por ser uma das primeira construtoras a seguir um pensamento mais responsável pelo meio ambiente, começando por aprimorar os seus valores na construção de veículos com uma mentalidade e prática sobre a sustentabilidade ecológica e social.

Historicamente, a BMW esteve sempre envolvida nos desportos motorizados, primeiramente nas motocicletas e depois, nos automóveis.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a marca utilizou 30 mil trabalhadores para a produção de veículos terrestres e no desenvolvimento particular de motores, para os aviões das missões aéreas da Luftwaffe.

Actualmente, o grupo BMW é também proprietário das marcas Mini e Rolls-Royce Motor Cars. A marca orienta-se para o sector de alto padrão do mercado internacional de motos e automóveis, reunindo quatro marcas, sendo elas: BMW, BMW Motorrad, Mini e Rolls-Royce Motor Cars.

Alguns dos modelos mais fascinantes que a BMW criou foram também considerados como um dos mais belos. Exemplos como modelo desportivo da pré segunda mundial – o 328 – o belíssimo roadster 507 de 1956 ou o icónico série 8 de 1990.

História da Mercedes-Benz

Mercedes Benz A200Fonte: Mercedes /Divulgação

A história da Mercedes-Benz começa com dois grandes nomes: Gottlieb Daimler e Karl Benz. Daimler, cientista e pesquisador alemão, ficou historicamente conhecido pelos seus trabalhos com motores de combustão interna a gasolina, bem como pela invenção e desenvolvimento automóvel.

Mais concretamente, foi ele o responsável pela criação do primeiro automóvel que dispensava em absoluto os cavalos e a primeira invenção do motor a gasolina de alta velocidade.

Por sua vez, Benz era um engenheiro de automóveis, também alemão. Este inventou o automóvel movido a gasolina, tal como o conhecemos nos dias de hoje. O primeiro triciclo motorizado foi construído também por si, em 1886.

Anteriormente à criação da Mercedes-Benz de uma configuração independente, Benz tinha fundado a empresa Benz & Co. em 1883 de igual forma que Daimler tinha criado, em 1890, a Daimler Motoren Gesellschaft (DMG).

Contudo, ambos ambicionavam criar uma marca memorável, com produtos que marcassem a história automóvel. E assim nasceu a Mercedes-Benz, por iniciativa conjunta de Daimler e Benz, em 1926.

Mais especificamente, o nome Mercedes surgiu pela relação da marca com o início das corridas e no desenvolvimento de carros desportivos. Em 1899, na Semana do Automóvel de Nice, Emil Jellinek, um empreendedor europeu abastado da DMG, registou o seu carro pessoal, o Daimler de 4 cilindros e o modelo Phoenix com 24 cv de potência, no rally Niza-Magagnon-Nice.

O seu carro trazia pintado no capot o nome próprio da sua filha de 10 anos, “Mercedes”, e Jellinek correu com o pseudónimo de Jellinek Mercedes.

Jellinek ganhou a competição e, incentivado pela sorte e pelos seus triunfos, pediu à DMG de Daimler que desenvolvesse um novo veículo com menor centro de gravidade, motor mais potente e maior distância entre eixos.

Este pedido levou a que, em 1901, o “Mercedes” devastasse a temporada de carros, sendo anunciado pela imprensa, uma nova era da marca.

A marca Mercedes-Benz foi registada a 22 de Julho de 1926, pela fusão das empresas de Daimler e Benz, tendo por incentivo também o período pós-guerra que tornou difícil a situação individual de cada empresa dos dois fundadores.

Na Assembleia Geral, decidiu-se que a marca se chamaria “Mercedes-Benz” uma vez que por outro lado, a empresa acabara por denominar-se de “Daimler-Benz AG”.

Os fundadores marcaram a história automóvel individualmente e com a Mercedes-Benz, procuraram continuamente ir mais além no mundo no fabrico de automóveis que se tornaram instantaneamente clássicos.

logótipo da Mercedes-Benz é uma estrela de três pontas, cuja inspiração foi obtida muitos anos atrás, anteriormente à fundação da marca. Diz-se que entre 1872 e 1881, durante o início da carreira de Daimler, o mesmo marcou numa fotografia a sua casa e uma estrela de três pontas, dando certezas à sua esposa de que um dia a estrela ascenderia sobre a sua propriedade.

Em 1909, o Conselho de Direcção da sua empresa – DMG – registou a estrela como o logótipo associado à marca. A partir de 1910, a estrela de três pontas começou a ser usada de forma tridimensional na parte frontal dos veículos.

Há também a teoria de que a estrela de três pontas seja simbologia do princípio da motorização universal, sintetizando-se por terra, água e ar.

Historicamente, a marca esteve sempre na vanguarda e a definir tendências no que concerne à segurança e performance.

A Mercedes-Benz destaca-se como pioneira no desenvolvimento e introdução de sistemas segurança aplicados e generalizados em toda a indústria automóvel. Muitas delas, com a parceria da Bosch.

Exemplos inovadores como a criação do primeiro sistema de suspensão completamente independente, que remonta a 1931, o sistema de ABS (Anti-lock Braking System) ou o sistema de anti bloqueio de travões – ESP ( Electronic Stability Program).

Entre os anos 30 e os anos 50 a Mercedes foi responsável pelo desenvolvimento de modelos desportivos apelidados de “Flechas de Prata”, e pilotados por ícones do desporto automóvel, como o britânico Stirling Moss ou o argentino Juan Manuel Fangio, ou mais recentemente, o tetra-campeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton. Eram imbatíveis em circuito, extremamente rápidos e competitivos e marcaram uma geração de fãs que ainda hoje prestam culto e estes modelos tecnicamente avançados para aquela época.

Actualmente, a Mercedes-Benz é mundialmente conhecida pela produção de carros luxuosos, desportivos e uma gama particular de coupés elegantes assim como tem fama pelo desenvolvimentos de veículos pesados como autocarros, carruagens e camiões.

BMW vs Mercedes: diferenças mais notórias

interior de um bmwFonte: BMW/ Divulgação

Na comparação BMW vs Mercedes, reina a relatividade. Não podemos classificar nenhuma como melhor do que a outra. As duas são umas das melhores marcas de automóveis do mundo, mas diferem muito na forma e no conteúdo apresentado.

Entre modelos de luxo ou modelos desportivos, as duas marcas têm muitas semelhanças e pontos diferenciadores.

Por um lado a BMW tem como slogan “Pelo prazer de conduzir” e este prazer reflecte-se na experiência que a marca proporciona ao condutor, começando pelo fabrico de modelos orientados para a experiência da condução, com funcionalidades pensadas para conquistar os diferentes gostos dos utilizadores.

Com carros práticos, dinâmicos e esbeltos, a marca começou a fazer-se representar por um painel de instrumentos no cockpit, orientado para ir ao encontro ergonómico e desportivo do condutor.

Por sua vez, a Mercedes destaca-se pelo conforto com que brinda os seus condutores. Com sistemas de assistência incorporados, a Mercedes auxilia da melhor forma possível os utilizadores e remove algumas preocupações ao volante com pequenos detalhes, que para muitos podem parecer insignificantes, mas que fazem toda a diferença na condução assistida por diversos sistemas de segurança activa.

interior de um mercedesFonte: Mercedes/Divulgação

Desta forma, os modelos da Mercedes costumam vir equipados com sistemas de segurança superiores à concorrência, bem como os seus modelos costumam conquistar pelos seus interiores luxuosos e magníficos de excelente ergonomia.

Na verdade, a Mercedes sempre se debruçou de forma exaustiva e esmiuçada sobre os aspectos interactivos dos instrumentos do interior dos seus modelos.

A comparação BMW vs Mercedes não responde no sentido de sabermos qual destas a melhor marca. Na verdade, seria até injusto e redutor tomar partido por apenas uma.

Cada qual conquistou o seu público por mérito próprio, bom gosto, bons sistemas incorporados e sobretudo, pela patenteada qualidade alemã mundialmente conhecida nos veículos.

Ambas continuam empenhadas em perspectivar a visão do futuro automóvel quer uma quer outra continuam a praticar a mesma herança carismática que as fizeram definir e distinguir das demais, continuando a conquistar condutores que incorporam uma vasta cultura alemã e um gosto particular pela inovação automóvel.

Leia também:

BMW vs Mercedes. Qual a melhor marca?
5 (100%) 1 voto
Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

211 450 361 * * Dias úteis das 09h às 18h