standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Review BMW Série 5 520d (2017)

BMW serie 5

Com a 7ª geração já lançada e a circular nas ruas, fomos saber como é conduzir a 6ª geração do BMW Série 5 nos dias de hoje.

Com a 7ª geração do BMW Série 5 já em circulação há mais de 1 ano, os modelos da 6ª geração começam cada vez mais a ter preços mais apetecíveis, mas, como será viver com um modelo que, apesar de ter saído de produção há apenas 1 ano, foi lançado pela primeira vez em 2010? Será que já está ligeiramente “datado”, ou ainda é perfeitamente actual?

Conheça as nossas impressões registadas ao volante de um BMW 520d de 2017, muito gentilmente cedido pelo Stand Nacional.

História do BMW Série 5

Historia do BMW serie 5

A história do BMW Série 5 começou em 1972 quando no salão automóvel de Munique, a BMW mostrou ao mundo a primeira geração deste mítico sedan que tinha como principal objectivo oferecer o prazer de condução de um desportivo, mas ao mesmo tempo ser tão prático como um carro familiar.

Os ingredientes da receita inicial mantiveram-se ao longo dos anos, tendo a cada geração sido adicionado um pouco mais de requinte, glamour q.b e uma pitada de potência, aprimorando ainda mais aquilo que sempre foi um “prato de sucesso”.

Os BMW Série 5 ficaram na história da marca da Baviera por terem sido os primeiros a adoptar uma denominação muito simples de compreender, mas que infelizmente se perdeu nos últimos tempos. Por exemplo, o primeiro BMW 520 era denominado assim porque era o 5 projeto da marca, seguidos de 2 e 0 porque eram os litros de capacidade do motor (2.0L). Pela sequência lógica, o 525 seria o 5 projeto da BMW com um motor 2.5, e o 530 estava equipado com um motor de 3 litros. No entanto este “costume” acabou por se perder com o “downsize” dos motores que temos vindo a assistir nos últimos anos, e hoje em dia os modelos 525 estão equipados com motores de 2 litros, e os modelos 535 com motores de 3 litros.

Versões e preços do BMW Série 5

Nesta 6ª geração do BMW Série 5 foram produzidas um total de 14 variantes: 7 a diesel e 7 a gasolina, embora nem todas as versões tivessem tido modelos comercializados em Portugal.

As versões a gasolina começavam nos mais “modesto” BMW 520i, que estava equipado com um motor turbo de 2 litros e 184 cavalos de potência. Os preços desta versão no Standvirtual começam nos  27 000€.

Segue-se a versão 523i, descontinuada em 2011, que estava equipada com um motor de 6 cilindros em linha de 3.oL e que debitava 204 cavalos de potência.

Quanto às versões 528i, existiram duas variantes: uma com o mesmo motor 6 em linha do 523i, mas com 272 cavalos de potência. Posteriormente esta versão foi descontinuada em 2011 também, dando origem ao 528i com um motor de 4 cilindros, 2.0L e 245 cavalos de potência. De referir que actualmente não existe nenhuma desta versões à venda no Standvirtual, assim como tampouco podemos encontrar as variantes 530 e 535i, que estavam equipadas com o motor de 6 cilindros em linha, produzindo 272 e 306 cavalos, respectivamente.

As versões mais potentes, a gasolina, eram o 550i e o mítico M5. Ambas estas versões estão equipadas com um potente motor V8 de 4,4 litros, sendo que no caso do 550i este motor está tunado até aos 408 cavalos, e no caso do M5 a potência ascende até aos 575 cavalos.

Os preços do 550i começam nos 38 000€, e no caso do M5 nos 64 000€.

Passando agora para as versões a gasóleo, contamos com o 518d, 0 520d efficient dynamics, o 520d “normal”, o 525d, 530d, o 535d e o M550d.

O mais pacato 518d contava com um bloco de 4 cilindros e 2 litros de capacidade e debitava 150 cavalos de potência. Os preços desta versão começam a partir dos 22 500€ no Standvirtual.

A versão 520d foi sem dúvida a mais famosa em Portugal. Utilizava o mesmo bloco de 2 litros, mas neste caso, o motor estava trabalhado até aos 184 cavalos de potência nas versões até 2013, e 190 cavalos nas versões entre 2014 e 2017. Os preços desta versão no Standvirtual iniciam-se nos 16 000€.

Continuando ainda com os motores diesel encontramos o 525d, uma motorização que entre 2010 e 2011 era um 6 cilindros, mas posteriormente passou a um 4 cilindros. O bloco de 6 cilindros debitava 204 cavalos, e o motor de 4 cilindros tinha um pouco mais de potência, debitando 218 cavalos. No Standvirtual encontramos estes modelos à venda a partir de 15 000€.

Na hierarquia segue-se a motorização 530d e 535d, ambas movidas por um bloco de 6 cilindros em linha e 3 litros de capacidade, sendo que no modelo 530d este debita 258 cavalos, e no 535d o mesmo motor está trabalhado até aos 313 cavalos de potência. Para as versões 530d os preços começam nos 22 500€, e para as versões 535d os preços iniciam-se nos 24 500€.

No topo da linha nas motorizações a diesel encontramos o potente M550d. Este carro utiliza o mesmo bloco de 3 litros e 6 cilindros em linha, mas trabalhado até aos 381 cavalos de potência e é o único modelo da gama diesel com tração permanente de série. Os preços deste modelo iniciam-se nos 39 500€.

De salientar ainda que a versão ensaiada (BMW 520d Efficient Dynamics) paga 222,33€ de IUC anual.

Análise exterior

Exterior do BMW serie 5

Apesar de ser um modelo já com 9 anos de idade, não há duvida que o BMW Série 5 continua a ser um carro que impõe presença e respeito, não só pelas suas generosas dimensões, mas também pelo seu aspecto dinâmico mas requintado ao mesmo tempo.

Em teoria, as versões com o pack M serão sempre mais apetecíveis do ponto de vista estético. Nesta versão, as jantes de maiores dimensões e o pára-choques frontal com aberturas e ângulos mais pronunciados adequam-se na perfeição aquilo que são o mote da BMW: Potência!

As diferenças exteriores entre as versões “business” e “M” resumem-se essencialmente a estas duas características.

Quanto às dimensões, se procura um carro para a família, o BMW Série 5 nesta versão  tem as dimensões praticamente perfeitas: São 4899mm do pára-choques frontal ao pára-choques traseiro. Esta versão touring tem 1860mm de largura e 1464mm de altura. A distância entre eixos é de praticamente 3000mm, o que deixa antever que o espaço interior é muito razoável.

Um dos aspectos mais interessantes destas séries do BMW Série 5 (F10, F11 e F12), é que durante os seus 8 anos de produção não foram efetuadas practicamente quaisquer alterações estéticas a este modelo. Aliás, no exterior, as diferenças entre um modelo de 2010 ou um modelo de 2017 (como o testado) são quase imperceptíveis a um olho mais “leigo”.

Farois do BMW serie 5

É impossível falar do aspecto exterior do BMW Série 5 e não mencionar as óticas, tanto as frontais, quanto as traseiras. Importa realçar que, independentemente da versão escolhida, os faróis serão sempre LEDs e Xénon, garantindo ainda mais presença a estes modelos.

Quanto à silhueta deste modelo, e apesar de ser uma carrinha (ou touring na linguagem da BMW), esta apresenta um coeficiente aerodinâmico verdadeiramente impressionante, de apenas 0,29. Em termos comparativos, o BMW série 3, apesar de ser mais compacto, oferece mais resistência ao ar (Cx de 0,31).

Não há dúvida que o design exterior deste automóvel impressiona, mas é sobretudo o interior que conquista qualquer pessoa que dentro deste se sente para viajar.

Interior e itens de série

Interior do BMW serie 5

No interior do BMW Série 5, as mudanças entre as primeiras versões (2011-2013) e as últimas versões (2014-2017) são muito poucas, resumindo-se apenas aos quadrantes (que nos modelos mais recentes podem ser 100% digitais), mas há um mote comum a todas as versões do BMW de código F11: a atenção ao detalhe.

Praticamente todos os sítios onde tocamos ou onde passamos mais tempo com as mãos estão forradas a pele ou são polímeros suaves de enorme qualidade.

Logo que nos sentamos no banco do condutor do BMW Série 5 somos desde imediato confrontados com uma posição de condução que convida a um posicionamento mais desportivo, e apesar da carroçaria ser a de uma carrinha, é possível ajustar o banco do condutor até uma posição bem baixa, digna quase de um carro de corridas.

Se optar pela versão M, os bancos dianteiros oferecem mais suporte lateral, encorajando o condutor a efetuar uma condução mais desportiva. Se for uma pessoa mais relaxada ao volante, ficará igualmente surpreso com o conforto dos assentos desta versão business. O suporte para as pernas impressiona verdadeiramente e notará o seu apoio sobretudo nas viagens mais longas. No entanto, se optar por comprar um BMW Série 5 na versão business, e caso antes tenha conduzido uma versão com o pack M também no interior, poderá ficar desiludido com os materiais escolhidos nesta versão e pelo feeling do volante, que é sem dúvida o ponto menos positivo deste automóvel na versão business. Mas, que todos os problemas dos automóveis sejam apenas estes, não é?

Um dos sinais que estamos perante um carro verdadeiramente premium é o facto de todos os bancos serem ajustáveis através de regulação eléctrica, e todos eles têm também apoio lombar.

Interior traseiro do BMW serie 5

Apesar de existirem 2968mm de distância entre eixos, o espaço existente para os bancos traseiros não impressiona. Ficará melhor servido, por exemplo, com um BMW Série 3. Com o banco do condutor regulado para a posição de condução de um adulto de estatura média (1,75m), embora outro adulto consiga sentar-se confortavelmente nos banco de trás, durante as viagens longas a ausência de espaço poderá fazer-se sentir. Ainda assim, não se pense que esta secção do carro ficou esquecida pelos engenheiros e designers da BMW, e na época, era possível equipar este automóvel com Ar Condicionado tri-zona, controlável também nos bancos traseiros, ou então, caso não os proprietários não optassem por este extra, era oferecido um pequeno suporte para telemóveis ou outros pertences para gáudio dos passageiros.

Este carro é sobretudo pensado para as famílias, e a prova disso é mesmo o espaço existente na bagageira desta versão touring do BMW Série 5. São 560L de capacidade com os bancos traseiros em posição, e este valor practicamente triplica com estes rebatidos. Na bagageira desta carrinha 520d conseguirá transportar facilmente 4 malas de volumes consideráveis e ainda os carrinhos e brinquedos dos seus filhos.

Bagageira do BMW serie 5

Outro dos pormenores que vai achar fabulosos e extremamente práticos nas versões touring do BMW Série 5 é o facto de ser possível aceder à bagageira através do vidro traseiro. Isto facilitará imenso, por exemplo, a colocação de sacos das compras neste compartimento.

No geral, espaço para arrumação é algo que não vai faltar a bordo do BMW Série 5. Existem compartimentos para guardar pequenos pertences em practicamente todo o lado.

Também de série em qualquer das versões do BMW Série 5 constavam o cruise control e assistente ao estacionamento, que poderia posteriormente ser optimizado para uma versão auxiliada por gráficos no ecrã do infotainment.

Apesar de não estar disponível a conexão com seu smartphone através de Apple CarPlay ou Android Auto, nos BMW Série 5 é possível emparelhar qualquer dispositivo móvel através de bluetooth, podendo assim atender chamadas ou ouvir as suas canções e podcasts favoritos.

Condução

Exterior traseiro do BMW serie 5

Quando começamos a conduzir o BMW Série 5, imediatamente sentimos que estamos na presença de um carro de enormes dimensões, no entanto, bastam apenas alguns quilómetros para nos habituarmos às características dinâmicas deste automóvel.

As sensações que um carro com tração traseira nos transmite são únicas, e sobretudo para quem gosta verdadeiramente de automóveis mas não tem possibilidade de ter um carro familiar e um super desportivo, o BMW Série 5 oferece um ótimo compromisso (racional) entre estes dois “mundos”.

Neste caso, a versão ensaiada do BMW Série 5 era um 520d, e sendo um modelo de 2017, este contava com um motor de 4 cilindros, de 2.0L e 190 cavalos de potência.

Graças ao requinte caixa automática (que apesar de não ser de série, equipa practicamente todos os Série 5 à existentes desta geração), a potência é entregue de uma forma suave e nada agressiva, permitindo-nos carregar com força no pedal do lado direito e não esperar qualquer reação descomposta por parte do automóvel.

Fruto da potência e do peso deste carro, os consumos rondam os 7 litros aos 100 em ciclo misto, e numa viagem longa, cumprindo sempre os limites de velocidade, os consumos rondarão os 5,5/6L a cada 100km percorridos, o que quer dizer que numa viagem entre Lisboa e o Porto, conseguirá realizar todo o percurso com menos de 20€ de combustível.

O cariz do BMW Série 5 é de natureza desportiva, não há dúvida, e até o mais impávido dos condutores dará por si a querer acelerar numa estrada mais sinuosa, e por isso, esta carrinha 520d consegue despachar os primeiros 100km/h em apenas 8,1 segundos, muito graças aos seus 380Nm de binário, disponíveis logo as 1800 rotações por minuto.

O conforto é outra das palavras que pauta a condução desta BMW Série 5, e practicamente são imperceptíveis os ruídos parasitas da deslocação do ar ou do rodar dos pneus. No entanto, e para um carro destas dimensões, notamos que o tamanho dos piscas é relativamente reduzido para um veículo destas dimensões, o que poderá dificultar as manobras em cidade.

BMW 520d no Standvirtual

Confira aqui os modelos do BMW Série 5 disponíveis no Standvirtual, listados por cada ano de produção:

BMW 520d de 2011

BMW 520d de 2012

BMW 520d de 2013

BMW 520d de 2014

BMW 520d de 2015

BMW 520d de 2016

BMW 520d de 2017

 

Leia também:

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h