standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Conheça os 7 carros mais bonitos da história

carros mais bonitos da historia

A nossa selecção dos carros mais bonitos da história abrange modelos carismáticos que foram considerados verdadeiros ícones da história automóvel e todos eles com uma particular capacidade de atrair olhares, independentemente da sua longevidade.

Embora o seu design seja a razão mais evidente para terem sido considerados dos mais bonitos de todos os tempos, a sua performance não fica nada atrás e não passa indiferente a ninguém. Conheça a nossa selecção dos carros mais bonitos de sempre da história automóvel assim como os principais atributos entre cada um deles.

Conheça os 7 carros mais bonitos da história


1. Bugatti Type 57 Atlantic

Bugatti Type 57 Atlantic

A Bugatti tinha fama de produzir dos automóveis mais sofisticados que o dinheiro poderia comprar, nomeadamente no período do pré-guerra. Desta forma, seria de esperar que alguns dos modelos fabricados à data, conquistassem lugar naqueles que são hoje considerados os carros mais bonitos da história.

O mais impressionante de todos é o modelo Bugatti Type 57 Atlantic, uma variação do Type 57 que se espelhou num coupé com linhas demasiado aerodinâmicas do que era exigido para a época. Além disto, o seu design profundamente inspirado no movimento “Art Noveau ” ou Arte Nova, incorporava ainda formas futuristas, fugindo aos padrões de design automóvel da época. De facto, é surpreendente como este modelo parece mais actual, quando comparando com os seus contemporâneos.

Projectado por Jean Bugatti, filho do fundador – Ettore Bugatti – o Bugatti Type 57 Atlantic foi produzido (em poucas unidades) entre 1934 e 1940. O motor 3.3 de 8 cilindros conferia uma potência perto dos 135 cv, o que conseguia proporcionar-lhe uns 160 km/h, que era uma velocidade considerada elevada para a época.

2. Lancia Aurelia

Lancia Aurelia

Aurelia foi um modelo bastante carismático nos períodos dourados da marca italiana Lancia. A sua produção ocorreu desde 1950 até meados de 1958.

O modelo tem sido classificado como sendo dos carros mais bonitos da história e ficou conhecido por recorrer ao primeiro motor V6 de produção em série.

O Lancia Aurelia recebera o seu nome como uma tradição da Lancia no pós-guerra, acabando por ser nomeado através de o nome de uma estrada romana, a Via Aurelia. Esta estrada liga as cidades italianas de Roma e Pisa.

Ainda a título de curiosidade, o Lancia Aurelia foi produzido em vários estilos de carroçaria, quer sedan de 4 portas, formato GT coupé de 4 portas (modelo B20), conversível de 2 portas (modelo B24) e ainda um modelo que permitia obter um chassi personalizado ao gosto de cada condutor.

3. Mercedes-Benz 300 SL Gullwing

Mercedes-Benz 300 SL Gullwing

Mercedes-Benz 300 SL Gullwing ou Asas de gaivota foi pensado como uma automóvel desportivo construído para as competições de turismo e pan-americanas dos anos 50. Acabou por converter-se num modelo de estrada a partir de meados dessa mesma década e fora apresentado no International Motor Sports Show de Nova Iorque, em 1954.

Leve e rápido, este modelo teve um sucesso imediato e as fascinantes portas “asas de gaivota” fizeram deste Mercedes um ícone do design automóvel e classificado como sendo um dos carros mais bonitos jamais construídos.

Os Estados Unidos da América deixaram-se encantar por este modelo, sendo que, entre 1954 e 1955, 85% dos modelos produzidos foram exportados para a América.

4. Jaguar E-Type

Jaguar E-Type

Jaguar E-Type é outro dos carros mais bonitos da história e até mesmo o comendador Enzo Ferrari acabara por concordar sobre esta escolha. Segundo o mesmo, o Jaguar E-Type foi considerado como “o mais belo automóvel de todos”. Algo espectacular e dito por alguém cujos olhos só serviam para o interior da sua marca.

Apresentado pela primeira vez ao público em Março de 1961, no Salão de Genebra, o Jaguar E-Type não fazia promessas de grande sucesso, sendo que nem o presidente da marca acreditava muito nele. Além disso, o formato pouco convencional suscitava algumas dúvidas por parte do autor do seu design.

Contudo, este verdadeiro ícone de engenharia marcou uma geração e o seu sucesso é ainda muito presente.

Esta peça de arte sobre rodas foi produzida entre 1961 e 1974 e combina um design inconfundível, engenharia extraordinária e performances altas.

Comparativamente com a Ferrari, o Jaguar E-Type custava bastante menos e comprovou ser mais rápido. Equipado com um motor 3.8 litros de 6 cilindros em linha, a velocidade máxima que atingia era de de 240 km/h.

Resta referir que este modelo tão carismático foi cobiçado por diversas celebridades do Jet 7.

5. Ferrari 250 California

Ferrari 250 California

Ferrari 250 California é hoje um carro lendário e marcou uma geração de modelos altamente vocacionados para a arte e o prazer do olhar. Graças ao “maestro” designer Sergio Scaglietti, o California era um cabriolet com um capô de lona que rebatia por completo e detentor de uma carroçaria com uma das formas mais belas de sempre.

Este modelo foi construído em duas séries distintas, sendo elas o LWB (longa distância entre eixos), produzido entre 1958 e 1960, tendo sido construído um protótipo também no final de 1957 e o SWB (curta distância entre eixos) fabricado entre 1960 e 1962.

A grande parte dos automóveis da série LWB possuía o único comando de válvulas por motor V12 de 3 litros, já os exemplos da produção em série tardia LWB e os primeiros carros da série SWB foram equipados com motores V12 de 128 litros e 128 F de tipo V12, com bobina dupla e sistemas de ignição do distribuidor e carburadores maiores.

Os últimos modelos SWB foram equipados com desenvolvimentos adicionais do motor V12 de 3 litros.

6. Alfa Romeo 33 Stradale

Alfa Romeo 33 Stradale

A beleza intemporal do Alfa Romeo 33 Stradale foi dada a conhecer ao mundo em 1967, durante o Grande Prémio de Fórmula 1, no circuito de Monza.

Este modelo foi imediatamente reconhecido como uma obra-prima de design, conquistando fãs pelas suas linhas redondas, sem spoilers a contaminar a pureza do design.

Com abertura de portas em borboleta que se estendem até ao tejadilho e um V8 visível através do óculo traseiro, o Alfa Romeo 33 Stradale não chegava a 1 metro de altura.

O seu motor de 2 litros de cilindrada com 230 cv de potência e capaz de atingir 260 km7h conferia-lhe o estatuto desejável da época.

Por sua vez, este modelo ficou na memória de muitos apaixonados por automóveis, mas apenas na memória. O seu valor comercial traiu-o nas vendas, sendo que, para a maioria dos seus fãs, este modelo continua a ser apenas um sonho inalcançável.

7. Porsche 356

 Porsche 356

O Porsche 356 foi o primeiro carro de produção da Porsche e o seu design permaneceu como dos mais elegantes até à data.

O Porsche 356 era um modelo leve, de aerodinâmica inquestionável, boa construção e excelente manobrabilidade.

Indicado para a condução na estrada e nas pistas, este modelo de motor instalado atrás e de tracção traseira conquistou inúmeros fãs ao longo das décadas.

Um dos maiores fãs acabara por ser o jovem e rebelde actor americano James Dean, que embora tivesse um profundo fascínio pela velocidade e pelo perigo, acabou por padecer por isso mesmo e vir a falecer nesse mesmo modelo, num acidente rodoviário.

Leia também:

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h