standvirtual.com

O Nº 1 em Carros
Vender Veículo

Carros híbridos: tudo o que precisa saber

Os carros híbridos estão cada vez mais em voga. São potentes, económicos e amigos do ambiente. Mas será que conhece todas as características destes carros?

Se está no mercado à procura de um carro novo, depois de escolhido o segmento, a marca e o modelo, chega a hora de escolher a motorização. Por defeito, talvez para si apenas existam duas opções: gasóleo ou gasolina. Mas alguma vez considerou a hipótese de comprar um híbrido?

Saiba tudo sobre este tipo de carros e veja em que aspectos os híbridos ganham aos carros a gasóleo, gasolina ou, até mesmo, aos eléctricos.

Carros híbridos: definição e funcionamento


carro híbrido a carregar

O que são?

Os carros híbridos são veículos que funcionam com pelo menos dois motores: um motor a combustão e um ou mais motores eléctricos. Estes dois tipos de motorizações podem trabalhar de forma associada ou independente.

Apesar de existirem carros híbridos que associam um motor a diesel a um motor eléctrico, os mais comuns combinam um potente motor a gasolina com um motor eléctrico.

Actualmente existem 3 tipos de híbridos:

  • os híbridos combinados (onde se inserem os híbridos plug-in e os híbridos self-charging);
  • os híbridos em paralelo, onde o motor a combustão assume o papel principal e o motor eléctrico actua em permanência como um aliado para dar mais potência ao motor térmico (não sendo possível circular apenas em modo eléctrico);
  • os híbridos em série, que são talvez os carros híbridos menos comuns, e que atuam de forma oposta aos híbridos em paralelo. Neste caso, o motor eléctrico assume o papel principal e o motor a combustão apenas gera energia para recarregar e alimentar o motor eléctrico, não sendo utilizado para mover o carro.

Como funcionam?

As duas motorizações dos carros híbridos trabalham  sempre em sinergia quer com o intuito de oferecer mais potência, quer com o intuito de economizar combustível.

Os carros híbridos fazem uma gestão exímia da energia disponível, sabendo exactamente que motores devem estar em funcionamento em determinados momentos da conducção.

Por exemplo, quando o veículo passa de um momento estacionário para iniciar a marcha de forma suave, o motor eléctrico é a única unidade de potência em funcionamento, pois como tem o binário máximo disponível de forma imediata, a sua força é suficiente para fazer o carro começar a mover-se.  Desta forma, poupa o motor a combustão nos dois momentos em que mais trabalho era exigido deste e poupa também esse mesmo motor a uma das tarefas na qual consumiria mais combustível.

Caso esteja com alguma pressa e pretenda acelerar um pouco mais rápido, os dois motores funcionarão em conjunto para proporcionar uma aceleração mais rápida do que aquela que um motor atmosférico ou turbo comprimido conseguiria, graças à entrega de potência imediata do motor eléctrico.

Vantagens e desvantagens


Como em qualquer outro tipo de carros, os híbridos têm várias vantagens e várias desvantagens, mas apenas o leitor pode julgar se os pontos fortes se conseguem sobrepor às fraquezas deste tipo de motorizações.

carros híbridos vantagens e desvantagens

Vantagens

Potência

Os carros híbridos, além de utilizarem o motor eléctrico que debita por norma valores próximos dos 50 cavalos, utiliza um motor a combustão “convencional”. Daí a potência resultante combinada ser bastante superior à de um carro de dimensões equivalentes, equipado apenas com um motor que funcione a gasóleo ou gasolina. Além da potência ser bastante maior, o poder de aceleração também é claramente superior.

Baixos consumos

Apesar da potência dos carros híbridos ser consideravelmente superior quando comparada com a do mesmo modelo com motor a combustão, os carros híbridos conseguem fazer consumos ainda mais baixos do que um carro diesel.

Isto acontece, porque o motor em combustão praticamente nunca é utilizado em esforço. Como o motor não é forçado, é utilizado por menos tempo pelo que, por consequência, consome menos combustível e ainda aumenta a sua durabilidade.

Maior estabilidade e segurança

Os carros híbridos, por norma, têm as baterias colocadas na zona inferior do chassis, baixando assim o centro de gravidade do automóvel, o que faz com que o efeito pêndulo seja diminuído quando atacamos uma sequência de curvas a maior velocidade. Como o centro de massa está mais próximo do solo, estes carros têm maior estabilidade e maior segurança, sobretudo quando adoptamos uma condução mais dinâmica.

Além disso, a maior parte dos carros híbridos atualmente disponíveis no mercado têm tração integral, com o motor a combustão a gerir a potência de um eixo e o motor eléctrico a gerir a potência de outro, o que garante também maiores condições de aderência e segurança, sobretudo quando circulamos numa estrada com o piso molhado.

Menos poluentes

Um carro compacto a gasóleo emite cerca de 150g de CO2 por cada quilómetro percorrido, ao passo que um carro híbrido emite, em média, apenas 75g de CO2 pela mesma unidade de distância.

Numa altura em que o nosso planeta está  a ser constantemente impactado negativamente pelas nossas acções, os carros híbridos assumem-se como uma salvação imediata para retardar os danos provocados na camada de ozono.

Incentivos fiscais

Além dos vários incentivos que cada marca está a dar a quem pretender trocar o seu carro por um híbrido novo, o estado português incluiu no orçamento de estado de 2018 uma redução de até 563€ no ISV na compra de um destes carros, um valor que se deverá manter constante no próximo ano de 2019.

Também a nível de tributação, os carros híbridos pagam menos imposto que um carro equivalente a gasóleo ou gasolina. Isto prende-se com o facto de terem emissões de CO2 bastante mais reduzidas.

Desvantagens

Como nem tudo é um mar de rosas, ter um carro híbrido também acarreta alguns dissabores.

Preço

Os híbridos não são carros propriamente baratos. Em parte por terem motorizações potentes e também devido aos custos associados à construcção das baterias que, para já, ainda são bastante elevados.

Ter um híbrido compensará (financeiramente falando) se circular vários milhares de quilómetros por ano. No entanto, mesmo que circule pouco, o ambiente ficará sempre a ganhar.

Autonomia

Apesar dos consumos serem bastante mais baixos do que num carro convencional a gasolina (e talvez até mais baixos do que num carro a gasóleo), dificilmente conseguirá percorrer mais de 700 quilómetros com um carro híbrido, ao passo que com um carro a gasóleo ou gasolina da actual geração conseguirá facilmente percorrer 1000 quilómetros.

Isto acontece, porque as baterias dos carros híbridos ocupam bastante espaço na zona inferior do carro, espaço que por norma seria ocupado pelo depósito de combustível e, como tal, as marcas viram-se obrigadas a diminuir a capacidade dos tanques dos seus carros, limitando assim a sua autonomia.

Manutenção

Apesar dos motores a combustão num carro híbrido serem mais poupados a grandes esforços, a adição de novos componentes implica mais custos de manutenção e, no caso das baterias, a manutenção ou substituição destes componentes é bastante cara.

Tal como um telemóvel, a duração deste componente dependerá do seu modo de utilização, sendo que no caso dos híbridos plug-in, o estado de saúde da bateria estará mais sujeito à acção humana que no caso dos híbridos self-charging.

As baterias de iões de lítio nunca devem ter os níveis de carga abaixo dos 20% e nunca devem ser carregadas até valores superiores a 80%. Deste modo, os ciclos não serão gastos e a bateria não ficará “viciada”.

Para tentar cativar mais clientes, practicamente todos os fabricantes oferecem garantias bastante extensas das baterias (a Lexus, por exemplo, oferece 10 anos de garantia sobre as baterias dos seus carros híbridos), mas caso tenha que efectuar alguma reparação nas baterias após este período, a conta da reparação de um dos componentes elétricos dos carros híbridos deverá ascender aos vários milhares de euros.

Leia também:

Carros híbridos: tudo o que precisa saber
5 (100%) 1 voto
Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

211 450 361 * * Dias úteis das 09h às 18h