standvirtual.com

O Nº 1 em Carros
Vender Veículo

Europa vai acabar com os excessos de velocidade

Excesso de Velocidade

Está decidido: a partir de 2022, a União Europeia vai implementar limitadores de velocidade automáticos em todos veículos novos para acabar com o excesso de velocidade. Mas não só…

Além de sistemas de limitação de velocidade, que actuarão de forma automatizada em todos os veículos novos vendidos a partir de 2022, os representantes dos (ainda) 28 estados-membro vetaram também a introdução de sistemas de monitorização do estado do condutor e também sistemas que detectam o uso do telemóvel.

Acabar com o excesso de velocidade e reduzir significativamente o número de mortes nas estradas

Radar Velocidade

Em paralelo com estas medidas, e à semelhança do que acontece na aviação, todos os carros estarão também equipados com uma “caixa negra” que registará todas as ações do condutor. Desde medir a velocidade, as acelerações, as travagens ou todos os movimentos efetuados no volante momentos imediatamente antes dos acidentes, sendo assim mais fácil apurar as causas dos sinistros e podendo agir preventivamente. Tudo isto tem um principal objectivo: reduzir o número de mortes nas estradas.

No total serão cerca de 30 os sistemas de segurança que a comissão europeia pretende implementar nos novos veículos, e tal aconteceu em 2003 com a obrigatoriedade de todos os carros estarem equipados com ABS, ou em 2014 com o ESP a tornar-se obrigatório em todos os modelos, também estes sistemas se tornarão obrigatórios em todos os carros produzidos em série.

Embora a introdução de alguns destes sistemas possa não ser de total agrado dos verdadeiros “petrolheads”, outros deverão ter total aceitação e serão na verdade muito úteis e práticos na utilização de qualquer veículo, seja ele de que cariz for, estando alguns deles já disponíveis em carros topo de gama.

Falamos, por exemplo, da introdução do LKAS (Lane-Keep Assistant), ou em português, sistema auxílio à manutenção na faixa de rodagem, ACC (Anti-Colision Controller), sistema de anti-colisão activo, que em velocidades até 30 km/h travará automaticamente sem qualquer intervenção do condutor para evitar colisões ou ainda a introdução de câmaras na dianteira e na traseira do veículo, que para além de auxiliarem o condutor nas manobras estarão constantemente a gravar imagens, permitindo que estas sejam consultadas pelas entidades competentes em caso de acidentes.

Odómetro

Estas serão as medidas mais consensuais, mas aquela que mais “dores de cabeça” dará aos aficcionados dos automóveis será mesmo a implementação do ISA (Intelligent Speed Assistant), assistente de velocidade inteligente, que através do recurso a localização por GPS, terá conhecimento da velocidade máxima naquela determinada localização do país, auto-limitando o automóvel à velocidade máxima imposta pela lei.

Outra das medidas que promete ser uma “afronta” à privacidade dos condutores será o sistema de monitorização de fadiga, sonolência ou intoxicação por drogas ou álcool. Numa fase primária, este sensor, que funcionará com recurso a câmaras de inteligência artificial, apenas irá alertar o condutor para potencias manobras perigosas, mas numa fase posterior, o objetivo é que estas câmaras gravem todas as ações do condutor, alertando as autoridades e imobilizando o veículo sempre que detectar alguma infração, o que para além de ser extremamente inconveniente, poderá ser uma questão de grande debate sobre a proteção de dados e privacidade dos passageiros.

Volvo será pioneira a “acabar com o excesso de velocidade”

A Volvo, construtora sueca “obcecada” com a segurança, foi a primeira marca a anunciar que a partir de 2020, todos os seus modelos estarão limitados a uma velocidade máxima de 180 km/h, e que equipará também todos os seus carros com câmaras e sensores infravermelhos que monitorizarão constantemente as ações do condutor, e sempre que este tiver comportamentos de risco, imobilizará os automóveis na berma da estrada, não permitindo que este prossiga a viagem.

Antonio Avenoso, director executivo do Conselho Europeu para a Segurança do Transporte Rodoviário, afirma que estas medidas serão muito bem-vindas, e que em 2038 espera-se que sejam capazes de salvar 25 000 vidas por ano.

Acabar com o excesso de velocidade aumentará os preços dos carros novos?

Com a introdução de tanta tecnologia, algumas delas tão específicas e delicadas, e mesmo que a comissária europeia da indústria (Elzbieta Bienkowska) afirme esperar que a implementação destes sistemas não acarrete aumentos nos preços dos automóveis novos, é de esperar que os preços dos carros novos a partir de 2022 aumentem consideravelmente, sobretudo numa fase mais embrionária.

Todas estas propostas da Comissão Europeia vão agora ser votadas no Parlamento Europeu, onde não se esperam dificuldades na respectiva aprovação, ainda que a decisão final só deva acontecer depois das próximas eleições, agendadas para o início de Maio.

 

Mas, e para os verdadeiros entusiastas da viação, como será sobreviver sem ouvir o som de V8 ou V12 a “roncar” a altas rotações? Como será conduzir pelas mais incríveis e sinuosas estradas de montanha sem ultrapassar os 50 km/h?

Felizmente, teremos sempre à venda no Standvirtual grandes máquinas intemporais e que não estarão abrangidas por esta nova lei, que todos respeitam, compreendem e aceitam, mas que nem todos vão adorar. Graças a nós, o futuro dos petrolheads estará sempre garantido!

 

Leia também:

Europa vai acabar com os excessos de velocidade
3.5 (70%) 8 votos
Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

211 450 361 * * Dias úteis das 09h às 18h