standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Conheça a história de Henry Ford, o homem que mudou o mundo

Henry ford com o T model

A indústria automóvel está muito grata por ter sido construída tendo por base a visão, audácia e inteligência distinta de algumas personalidades. Um dos grandes e mais importantes contributos deve-se ao americano Henry Ford que revolucionou a vida de muitas pessoas e mudou o mundo automóvel através da sua visão prática e organizada.

No início do século XX, o mundo estava a atravessar muitas mudanças e a força da indústria reflectia bem isso. Todos os produtos que outrora eram concebidos de forma bastante artesanal, começaram a ser produzidos em série, através de linhas de produção nas mais variadas fábricas.

A indústria adoptava assim, o termo de “Taylorismo”, ou estandardização dos produtos que acabam por ser produzidos em massa e não em pequenas quantidades.

Desta forma, estabeleceu-se um padrão para a prática industrial mundial,e consequentemente, acabara por ter impacto na indústria automóvel. Henry Ford foi o verdadeiro pioneiro em traduzir toda esta lógica mas no conceito de quatro rodas.

Fique a conhecer a história do homem que impactou o mundo com aquele que foi o modelo mais vendido de sempre alguma vez registado.

O homem que mudou o mundo: a história de Henry Ford


ford lança o career de barney oldfield

Nascido a 30 de Julho de 1863, Henry Ford foi o primeiro dos seis filhos de William e Mary Ford. Criado numa quinta familiar próspera e educado numa escola onde existia apenas uma turma, desde muito cedo começou a mostrar interesse por tudo o que se relacionasse com mecânica. Porém – e enquanto jovem – nada naquela época poderia prematuramente anunciar o que acabara por tornar-se e o legado que deixou à indústria.

Aos 12 anos, Henry Ford passava o tempo livre numa pequena oficina de máquinas, oportunamente equipada ao seu gosto pessoal. Em 1878, com apenas 15 anos, Ford construiu, nessa mesma oficina, a sua primeira máquina a vapor.

Em 1878, um ano após a sua construção, Henry Ford saiu de casa e foi trabalhar para a cidade vizinha, Detroit, como aprendiz de maquinista. Esta fase da sua vida durou 3 anos, e acabou por regressar a casa, em Dearborn.

Nos anos que se seguiram, Henry Ford dedicou o seu tempo a testar e a reparar máquinas a vapor, numa fábrica próxima da sua habitação. Este era um trabalho temporário sendo que, paralelamente, supervisionava as ferramentas da quinta do pai.

Em 1888, Henry Ford casou-se com Clara Bryant e esta nova fase da sua vida ficou também marcada por começar a administrar uma serraria.

Pouco tempo depois, tornou-se Engenheiro na Edison Illuminating Company, mais uma vez na cidade de Detroit. A promoção a Engenheiro-Chefe não tardou a chegar. Através desta evolução na sua vida profissional, Ford teve tempo e dinheiro suficiente para arrancar com aquela que era a maior das suas paixões: motores de combustão interna.

O primeiro carro da Ford e os  avanços na indústria automóvel

O começo de uma era surpreendente na vida de Henry aconteceu com a construção do seu primeiro veículo a motor, em 1896. A criação do primeiro Quadriciclo abriu portas para a história automóvel. Com um motor montado sobre uma estrutura em ferro e equipado com 4 rodas de bicicleta, este foi o primeiro e oficial automóvel projectado por Ford.

Em 1898, acabou por demitir-se da sua posição na Edison Illuminating Company e fundou a Detroit Automobile Company que, infelizmente, acabou por falir.

Sem nunca desistir dos seus sonhos e das suas convicções, Henry Ford começou por começar a projectar carros de corrida. O Sweepstakes foi o primeiro carro de competição da Ford e acabou por ganhar a sua primeira corrida, em Grosse Pointe (Michigan).

Em 10 de Outubro de 1901, o modelo de competição da Ford acaba por ganhar mais uma corrida importante batendo o piloto e atual campeão daquele ano – o americano Alexander Winton. Essa vitória acabou por ter uma excelente repercussão na sua carreira amadora. A partir dessa corrida, Henry Ford começou a passar uma boa reputação para o mundo automóvel.

Começo da Ford Motor Company

A grande mudança na indústria automóvel nasceu dois anos após a gloriosa corrida em Grosse Pointe. Em 1903 Henry Ford fundou a Ford Motor Company. Este contava com 25,5% da empresa e era o Vice-Presidente, assim como Engenheiro-Chefe.

O primeiro carro fabricado pela empresa foi vendido em Julho desse mesmo ano.Também em 1903, surgiu o primeiro logótipo da marca e pouco tempo após a criação do emblema da marca, Henry Ford tornou-se Presidente e proprietário da empresa.

Em 1906, o emblema da Ford passa por melhorias, aparecendo as letras “F “e “D” com longas caudas. Este logótipo foi usado em todos os veículos Ford até ao final de 1910. A partir desse ano, a tipografia foi novamente revista. A oval que conhecemos actualmente, acabou por circundar pela primeira vez o logótipo da Ford. Curiosamente, este fora originalmente utilizado para anunciar a marca como um selo de confiabilidade e economia.

Porém, o ano 1908 foi marcante e Henry Ford viu aquele que era o seu sonho tornado realidade: a produção do Modelo T. A introdução deste modelo inaugurou a história do transporte pessoal na sua base fundamental. Um carro que era fácil de se conduzir, acessível e perfeitamente apto para todas as actividades de locomoção.

T model

O processo fabril de Ford impactou todo o mundo. Em 1913, ele projectou a sua primeira linha de montagem móvel e revolucionou todo o processo de fabricação do seu carismático Ford “Model T”. Inicialmente instalada na fábrica da Ford em Highland Park, no estado americano do Michigan, esta linha de montagem foi o espelho sobre a actividade de estandardização e produção em massa.

Para evitar falhas e custos na produção, o Modelo T tinha uma assemblagem básica e simples na linha de montagem. Ao contrário das restantes marcas, ele produzido de forma rápida e apenas a cor preta estava disponível. Quimicamente, secava mais rápido do que qualquer outra cor, por forma a acelerar todo o processo na produção.

Em 1919, Henry Ford e o seu filho Edsel, adquiriram todas as acções dos accionistas minoritários da empresa, tornando-se os únicos proprietários. Edsel sucedeu o seu pai como Presidente da empresa nesse mesmo ano e assim permaneceu, até ao seu falecimento, em 1943, altura em que Henry Ford retomou as rédeas da mesma.

Em 1927 foi introduzido o logótipo oval com fundo azul, como o conhecemos hoje. O novo Modelo A fora o primeiro Ford a transportá-lo no radiador. Este logótipo acabou por ostentar muitos modelos até à década de 1950. O oval azul desapareceu das grelhas e dos capôs dos carros até meados de 1970, tendo sido substituído apenas pela palavra Ford.

Em Setembro de 1945, Ford renuncia pela segunda vez à presidência da empresa, tendo sido substituído pelo seu neto, Henry Ford II.

Henry Ford faleceu em 1947 e deixou o seu legado na história do mundo industrial – e no mundo automóvel em particular – tal como o conhecemos actualmente. É inimaginável estudar gestão industrial sem mencionar os contributos organizacionais de Henry Ford.

Leia também:

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h