standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Conheça a entusiasmante história da Lamborghini

Historia da lamborghini

Conheça a história da Lamborghini e as motivações que levaram um agricultor a criar a sua marca e um legado de super desportivos de referência mundial.

Cada marca automóvel nasceu de uma forma diferente. Hoje, vamos contar-lhe a história da Lamborghini e de como uma marca provinciana se tornou mundialmente famosa.

Fundada em 1963 por Ferruccio Lamborghini, a famosa fabricante italiana de automóveis desportivos de alto desempenho e de luxo surgiu como uma filial de uma fábrica já bem-sucedida de Ferruccio – a fábrica de tratores Lamborghini Trattori S.p.A. Os tratores de Ferruccio eram já muito famosos na época e uma referência no setor da agricultura.

Numa época em que já dispensava obter um título de aspirante industrial italiano, Ferruccio conseguia gerir bem o seu poder económico e, graças às receitas obtidas no domínio da agricultura e venda de tratores, usufruiu de uma liberdade incondicional para investir em carros super desportivos. Desta forma, sendo jovem e apaixonado pela velocidade, decidira adquirir um Ferrari 250 GT, por respeito e admiração à própria marca do cavalinho rampante.

Contudo, a história da Lamborghini surgira graças a esse mesmo modelo que, por uma falha mecânica encontrada, originou uma espécie de vingança, devido a uma certa discussão entre Ferruccio e o il commendatore, Enzo Ferrari.

História da Lamborghini: a origem de um mito 


Origem e historia da lamborghini

A Lamborghini foi criada, originalmente, para poder competir com a Ferrari. Na verdade, pode muito bem ter sido o próprio Enzo Ferrari a incitar a sua criação. Ferruccio Lamborghini era proprietário da então fábrica de tratores agrícolas e era, fundamentalmente, um industrial agrícola.

Conforme era comum na época, e sendo considerado um cidadão de alta elite, utilizava no seu dia a dia um Ferrari 250 GT. Certo dia, cruzou-se com Enzo Ferrari, aquando da revisão do seu Ferrari (na fábrica em Maranello), e aproveitou o momento para reclamar quanto ao sistema de embraiagem utilizado pela marca e nesse modelo em particular. Ora, Enzo dirigiu-se a Ferruccio com alguma relutância e disse-lhe que, enquanto agricultor, Ferruccio deveria então continuar a conduzir os seus tratores, em vez de automóveis da Ferrari. Ofendido, Ferruccio afirmou então que se tornaria seu rival e que provaria como se constrói um automóvel de verdade.

O nascimento da marca

E assim foi. Ferruccio adquiriu um terreno de grandes dimensões para construir uma fábrica grande e ultra moderna. Foi aí que instalou a sede, em Sant’Agata Bolognese – uma comuna a 25km de Bolonha -, e teve início a história da Lamborghini. Ao mesmo tempo, contractou engenheiros de renome para construir os primeiros carros da sua filial. Entre os nomes mais conhecidos, destacaram-se o dos engenheiros Bizzarrini, Dallara e Stanzani.

Contudo, com uma fábrica tão luminosa e com uma cultura extremamente ligada às oficinas, era também comum que o próprio Ferruccio colocasse as mãos ao trabalho, quando detetava algum erro. Este era um código moral que o próprio gostava de passar aos seus colaboradores e a todos os que quisessem fazer parte da história da Lamborghini.

Mais tarde, o seu primeiro protótipo foi apresentado. Era designado 350 GTV e deu origem ao primeiro carro de produção da Autmobili Lamborghini, o chamado 350 GT, em 1964. Assim se afirmou a história da Lamborghini, a cerca de apenas 17km das instalações da Ferrari.

Este modelo foi um sucesso de vendas até 1968. Ainda em 1966, foi lançado o famoso Miura, dotado também de um potente motor V12, e também ele um tremendo sucesso de vendas, cuja produção se prolongou até 1973.

Com o desenvolvimento do 350 GT, surgiu o 400 GT e, em 1968, foi apresentado o Lamborghini Islero. No mesmo ano, surgiu ainda o Espada, o primeiro automóvel da marca, com capacidade para 4 pessoas.

Falência e venda de acções

Em 1972, a marca entrou no segmento dos pequenos super carros, com o lançamento do Lamborghini Urraco. Contudo, foi na década de 70 que este viu a marca entrar no seu primeiro período de falência. Nesse mesmo ano, a marca italiana vendeu 51% das suas acções a um empresário suíço. As restantes 49% foram vendidas a outro suíço, dois anos mais tarde.

Quanto à empresa de tratores agrícolas de Ferruccio, acordou-se uma joint-venture com a SAME (outra empresa gigante no sector das máquinas agrícolas, no mesmo país), em 1973. Pelo decorrer desse ano, a Lamborghini substitui o Miura por um modelo que marcou a história dos carros desportivos, o famoso Countach.

Sentindo dificuldades financeiras por alguns anos, a marca acabou por ser vendida em 1981 aos irmãos Mimram, que lhe deram outra vida. Nas suas mãos, surgiu, nesse mesmo ano, o Lamborghini Jalpa e, no ano seguinte, o LM002, um jipe que detinha o motor V12 do Countach.

Em 1987, a marca foi comprada pela Chrysler. Entre os seus ideais para a marca, pretendiam equipar carros de Fórmula 1. Em 1989, a Lamborghini participara, pela primeira vez, nesta competição automóvel, mas não teve qualquer tipo de consistência ou sucesso.

Actualidade

A Lamborghini pertence, actualmente, ao grupo Volkswagen (desde 1998). Através da sua direcção, surgiram novos modelos, como o muito bem-sucedido Diablo (1990), em substituição do Countach, ou o Huracán (2014), para substituir o Gallardo – que fora um sucesso de vendas e que partilhava a mesma plataforma e motor com o também bem sucedido Audi R8.

Logótipo

Quanto ao logótipo, é curioso mencionar que o signo de Ferruccio era touro ele próprio era fã de touradas e adorava touros. Desta forma, o logótipo que escolheu foi um touro e os nomes que foi dando aos seus veículos eram também nomes de touros.

7 modelos que marcaram a história da Lamborghini


1. Lamborghini 350 GT 

O primeiro modelo automóvel de Ferruccio Lamborghini foi o 350GT e foi produzido em 1964.

Este modelo combinava um chassis desenhado pelo Engenheiro Dallara com um motor V12 da criação do Engenheiro Bizzarrini. Já a carroçaria foi fabricada pela Touring de Milão, que recorreu ao seu patenteado método de construcção Superleggera para poder fixar painéis de liga de alumínio directamente numa estrutura tubular. A fabricante de carroçaria italiana, Touring de Milão, era já bastante conceituada na época. Entre 1952 e 1953, a fabricante automóvel Alfa Romeo construiu, com a sua colaboração, a carroçaria do esplêndido automóvel de corrida desportivo – Alfa Romeo Disco Volante.

Além de terem contribuído para o início da história da Lamborghini, a Touring foi igualmente responsável por ter desenhado a carroçaria do icónico Aston Martin DB5. Contudo, o 350 GT foi um sucesso de vendas até 1968, tendo sido renovado em 1966.

2. Lamborghini Miura

O famoso Lamborghini Miura foi lançado no mesmo ano da renovação do primeiro carro da marca, o 350 GT, e tornou-se, provavelmente, no modelo mais importante e mais relevante na história da Lamborghini em particular e na história automóvel em geral.

O modelo Miura era dotado também de um potente motor V12 e foi um sucesso de vendas, quer pelo seu estilo arrojado e inspirado nas formas de uma manequim italiana, quer pelos cânones da engenharia e aerodinâmica aeronáutica. Porém, este foi o modelo que deu nome e, de certa forma, ficou patente à fiel configuração daquilo que, ainda hoje, consideramos a arquitectura de um puro super carro: pela primeira vez, o mundo assistia ao primeiro modelo de série com o motor de 12 cilindros transversal, montado numa posição central.

A sua produção decorreu de 1966 até 1973 e o modelo SV teve uma excelente reputação em termos de fiabilidade e potência. Graças ao seu motor de 370 CV e uma aceleração dos 0-100 km/h em 5,5 segundos, o Lamborghini Miura foi considerado um dos carros mais rápidos do mundo.

3. Lamborghini Countach 

Em 1973, a Lamborghini substitui o modelo Miura por um modelo que marcou a história dos carros desportivos, o famoso Countach. Igualmente dotado com um potente motor V12, este modelo tinha um design aerodinâmico apurado e angular. O seu motor traseiro garantia 4000 cc de cilindrada. Este modelo foi produzido até 1988 com estas características, depois desta data, o seu motor passou a ter 5000 cc de cilindrada.

Alguns atributos estilísticos, como o seu desenho em losango e a abertura das portas na vertical, fazem ainda parte do ADN actual dos modelos da marca.

4. Lamborghini Diablo

Muito bem-sucedido, o Lamborghini Diablo herdou o nome, como é tradição da marca, de um touro consagrado nas touradas. Produzido entre 1990 e 2002, foi projectado para ser o substituto do Lamborghini Countach.

Equipado com um motor V12 de 5,7L, era um veículo de tracção traseira com 5 velocidades. Embora ainda fascinasse com o seu acabamento e segmento de caros super desportivos, o facto de demorar 4 segundos a atingir 100km/h e alcançar 325 km/h fez deste um modelo inesquecível da Lamborghini.

5. Lamborghini Reventón 

Este é um modelo exclusivo da Lamborghini, sendo que, no seu lançamento, a marca revelou que apenas seriam vendidas 20 unidades ao público e que um outro ficaria destinado ao museu da marca.

Se por um lado apresenta um design exterior novo, inspirado pelos mais rápidos e secretos aviões stealth, o motor assim como outros elementos técnicos e mecânicos foram retirados do modelo de 2001 – Lamborghini Murciélago.

Cada Reventón incorpora um número de producção e está marcado com uma sequência, sendo que cada uma ficou disponível por cerca de 1,5 milhões de euros.

6. Lamborghini Aventador 

Historia da lamborghini aventador

Outro dos carros icónicos que marcaram a história da Lamborghini foi o desportivo Aventador. Com um motor central, este modelo surgiu como o substituto do Lamborghini Murciélago.

Também conhecido como LP 750-4, este é um dos carros que consta na garagem de Cristiano Ronaldo. O Lamborghini Aventador é considerado um dos maiores embaixadores da marca, uma vez que incorpora a 100% tudo o que Ferruccio defendia: um carro eficaz, bem construído e genuinamente distinto face à concorrência.

7. Lamborghini Huracán 

Historia da lamborghini huracan

O Lamborghini Huracán surgiu em 2014, para substituir o bem sucedido Gallardo. Este modelo conta com um chassis híbrido de carbono e alumínio, que lhe confere 10% de leveza, comparado com o seu antecessor. A carroçaria é igualmente mais evoluída, sendo 50% mais rígida. 

Tal como o Gallardo, este detém um motor V10 naturalmente aspirado (ou atmosférico). Desta vez, a potência subiu para os 610 CV.

A história da Lamborghini é tão fascinante como o temperamento dos seus modelos. Acaba por ser até irónico como um problema de embraiagem de um Ferrari  e uma discussão aberta entre dois industriais italianos fez com que a ira de um culminasse numa prova dada na disputa pelo mercado de super desportivos.

O touro enraivecido serve de logótipo para a imagem da marca e de signo do próprio fundador. Porém, gostamos de considerar que este foi o mesmo temperamento que Ferrucio tivera quando saiu da fábrica, após o seu contacto directo com Enzo Ferrari, o qual teve um papel fundamental para o início da história da Lamborghini.

Leia também:

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h