standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

7 melhores carros franceses da história

Melhores carros franceses

De França não nos chegam só croissants, baguettes, perfumes, moda, queijos e vinhos. Aquele que é um dos maiores países da união europeia é também responsável por alguns dos mais icónicos e emblemáticos modelos de que há memória na indústria automóvel.

Apesar de não ser o primeiro país em que pensamos quando falamos de automóveis (sendo sempre preterido pela Alemanha, Itália ou até os Estados Unidos e o Japão), a verdade é que, actualmente, os 2 dos 3 carros mais vendidos em Portugal são franceses. E nesta equação até poderíamos contar os 3, porque para além do Renault Clio e do Peugeot 208, o Nissan Qashqai, que é 2º carro mais vendido no nosso país, utiliza muitos componentes “emprestados” pela Renault.

Apesar da indústria automóvel francesa ter estado um pouco fora do radar no final dos anos 90 e início dos anos 2000, os gauleses meteram outra vez “toda a carne no assador”, e são hoje em dia responsáveis por carros entusiasmantes, potentes, bonitos e muito práticos.

Conheça então aqueles que são, para nós, 7 dos melhores carros franceses da história e o porquê de os termos escolhido.

 

Melhores carros franceses da história: o nosso top 7


1. Peugeot 504

O Peugeot 504 foi um carro muito especial para a marca francesa pois celebrou o retorno das colaborações entre a Peugeot e os escritórios do designer italiano “Pininfarina” (conhecido por desenhar alguns dos Ferrari, Fiat e Alfa Romeo mais bonitos de sempre).

Embora a plataforma deste carro fosse baseada na menos excitante versão berlinda do 504, a versão coupé viu a sua aerodinâmica e as suas motorizações serem revistas, sendo apresentado com um motor de 2 litros bastante fiável ou com a opção de um mais potente V6 que tornava este 504 coupé num carro ainda mais entusiasmante.

A Peugeot vendeu mais de 24 000 unidades deste veículo, tornando-o num dos carros mais emblemáticos da marca.

 

2. Citroen DS

Melhores carros franceses citroen ds

Tal como o 504 foi um sucesso para a Peugeot, o Citröen DS foi também um dos modelos mais bem sucedidos de sempre da Citroen. No total, foram vendidas quase 2 000 000 de unidades durante os 20 anos de produção (1955 – 1975), e este carro figura em várias listas dos carros mais bonitos de sempre.

Desenhado por um italiano e concebido com engenharia francesa, o “boca de sapo” (como era conhecido em Portugal) foi o primeiro carro de sempre a contar com suspensão hidropneumática, o que o tornava num dos mais confortáveis da sua época.

O único “calcanhar de aquiles” deste carro era apenas o seu motor. O modesto 4 cilindros apenas produzia 85 cavalos, e nos anos 60 e 70, sobretudo para os lados americanos, a performance já era uma preocupação.

 

3. Renault Alpine A110

A Alpine voltou a estar nas luzes da ribalta em 2018 com o lançamento do seu renovado modelo, mas seguramente será o original A110 o modelo que perdurará na memória de todos como um dos melhores carros franceses da história e também um dos melhores carros de rally de sempre.

Lançado pela primeira vez em 1962, este carro foi apresentado desde logo como um verdadeiro desportivo, tendo uma carroçaria em plástico, motor traseiro e uma relação peso-potência de fazer inveja a alguns super carros. Tudo ingredientes de sucesso para uma performance memorável.

No currículo deste automóvel contam vários sucessos no mundo desportivo, entre eles o título do Mundial de Ralis de 1972 e o Campeonato do Mundo de 1973.

 

4. Renault 4L

Melhores carros franceses renault

O Renault 4L foi um dos carros mais importantes para o desenvolvimento de Portugal, pois foi o primeiro carro de muitas famílias portuguesas. Fabricado durante 31 anos, este foi um dos modelos mais vendidos da história e consequentemente um dos maiores sucessos da Renault. O 4L cativava pela sua potência, pela sua aparência, pelo seu conforto, mas sobretudo pelo seu preço e pela sua fiabilidade.

 

5. Renault 5 Turbo

Melhores carros franceses renault turbo

No final dos anos 80 começou a surgir a moda dos “hot hatch”, e este carro foi a proposta da Renault para fazer frente aos rivais franceses da Peugeot com o 205 GTI. O Renault 5 GT Turbo pode até nem ter tido a mesma visibilidade que o Peugeot quando foi lançado, apesar da potência ser equivalente. O “problema” estava sobretudo na estética. O Renault 5 GT Turbo não era bonito na sua altura, mas era rápido, eficiente e muito eficaz.

 

6. Bugatti EB110

Apresentado pela primeira vez em 1991 numa distintiva (e hoje em dia icónica cor azul), o EB 110 foi concebido para assinalar os 110 anos do nascimento de Ettore Bugatti, fundador da marca francesa.

Apresentado em simultâneo em Versailles e no Arco de La Defense, em Paris, este foi o primeiro super desportivo da Bugatti da era moderna, e com 611 cavalos de potência, era na sua altura o carro mais rápido do mundo, até ao advento do McLaren F1.

 

7. Bugatti Veyron

Escolher o Bugatti Veyron para a lista dos melhores carros franceses da história pode ser controverso para o leitor, e é legítimo alegar que a Bugatti é hoje em dia uma marca alemã (foi adquirida quando estava quase falida pelo Grupo Volkswagen no final dos anos 90), porém, se por aí fossemos, a Seat também o seria, a Bentley não seria inglesa mas sim alemã também, e mais chocante ainda, a Lamborghini também deixaria de ser italiana, e a verdade é que a identidade francesa está presente em qualquer pormenor dos carros da Bugatti, sendo estes os desportivos mais luxuosos e com mais glamour que o dinheiro pode comprar.

O Bugatti Veyron foi um marco na história do automobilismo, sendo o primeiro carro de produção a produzir mais de 1000 cavalos de potencia (1001 para sermos precisos). Com uma aceleração de apenas 2,6 segundos dos 0 aos 100km/h, foi, até ao lançamento do novo Bugatti Chiron, o carro mais rápido do mundo, capaz de superar os 400 km/h.

Com um bloco de motor W16, com 10 radiadores e 4 turbos, entre 2005 e 2015 foram várias os modelos e variantes lançados do Veyron, e entre eles, destacamos a versão final, o Super Sport, cujo motor debitava 1200 cavalos de potência e no seu fabrico predominava a fibra de carbono, levando este carro até aos 430 km/h.

 

Leia também:

 

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h