standvirtual.com Vender Veículo

Como proteger os animais de estimação do calor no carro

Proteger animais estimação calor carro

O outono está a instalar-se, como comprovam os bandos de andorinhas e de cegonhas de partida. Mas nem por isso os dias de calor terminaram e, como de resto é hábito, podemos estar preparados para algumas jornadas muito quentes antes da chegada do inverno. Para quem tem animais de estimação, os cuidados, claro, são a dobrar – é que os bichos não se sabem queixar e quando, por fim, se dá conta de que estão a sofrer às vezes a única solução é “voar” até ao veterinário.

Como proteger os animais de estimação dentro do carro

Escove os animais

Ainda antes de começar a viagem, trate de escovar o seu animal. Isso fará com que o bicho liberte o pelo a mais, aumentando dessa forma a sua capacidade para se refrescar de forma natural. Mas, cuidado: não opte pela tosquia sem falar primeiro com o veterinário.

Mantenha os animais hidratados

Há a ideia de que um animal com sede irá estar de língua de fora. No entanto, isso nem sempre acontece. Numa viagem, independentemente da temperatura, mantenha os animais hidratados, oferecendo-lhe com regularidade água limpa e fresca.

Não viaje nas horas de maior calor

Fazer viagens pelo fresco da madrugada ou ao fim do dia será o ideal. No pico do calor, entre as 12h e as 16h, é de evitar sair com os bichos à rua e muito menos levá-los a passear de carro – mesmo que o automóvel tenha ar condicionado! É que os animais continuarão a estar expostos aos raios ultravioleta.

Artigo relacionado: Dicas para transportar animais nas férias

Use um protetor solar

Os protetores solares não servem apenas para os seres humanos. Tanto cães como gatos podem necessitar de um, sobretudo se o pelo for do tipo muito curto. Se existirem zonas sem pelo, é obrigatório colocar algum creme sobre essas peladas. Mas mesmo que o pelo seja comprido e farto, verifique se não há zonas mais expostas, como as orelhas. Há protetor solar específico para animais, no entanto pode-se usar um para crianças ou para peles sensíveis.

Com cão, faça paragens de hora a hora

Programe uma viagem com tempo e inclua paragens a cada hora de forma a que o animal possa esticar as pernas. Além disso, garanta que ele tem tempo para fazer as suas necessidades – se aumentou o consumo de água, é natural que precise de urinar mais vezes. No entanto, não use estas pausas para grandes brincadeiras – a ideia não é cansar o bicho, mas dar-lhe a oportunidade de retemperar forças. Uma viagem de carro é extremamente cansativa para um animal.

Nunca deixe o animal no carro

“É só por um bocadinho” ou “se deixar um bocadinho da janela aberta, não há mal”. São várias as desculpas para deixar o animal fechado no carro, e nenhuma serve. Regra de ouro: nunca deixar nenhum animal sozinho dentro de uma viatura, no interior da qual a temperatura pode subir até cinco graus em apenas 15 minutos.

 

Veja os carros mais espaçosos à venda no Standvirtual

 
O que fazer em caso de desidratação

Seja por não ter seguido as dicas anteriores ou por um qualquer azar, caso o seu animal de estimação revele sinais de cansaço ou de desconforto pare o carro e tente perceber o que se passa.

O bicho pode estar ofegante, mas também pode simplesmente estar prostrado, não manifestando vontade para fazer nada – nem para beber água. Se isso acontecer, mantenha-o num local fresco e continue a oferecer-lhe água, forçando até a ingestão da mesma.

Situações mais graves podem incluir aumento da frequência cardíaca, vómitos, convulsões e perda de consciência. Com qualquer um destes sintomas, corra para o veterinário – pelo caminho, coloque sacos de gelo nas axilas do animal e na área da barriga.

Situações especiais

Como também acontece com os humanos, há situações que obrigam a que os animais tenham cuidados especiais. Um bom exemplo disso, no caso dos cães ou dos gatos, são as raças de focinho curto, como os Pug, Bulldog e Shih-Tzu (cães) ou Persas (gatos), que são mais sensíveis. Estes animais precisam de beber mais água e de intervalos maiores nas viagens.

Também a idade exige uma atenção mais cuidada – o mesmo para animais com excesso de peso ou com problemas de saúde: em qualquer dos casos deve-se manter os bichos em locais frescos, o que num carro significa ter o ar condicionado sempre ligado. Também a água deve ser oferecida constantemente.

No fim da viagem, premeie o seu animal com uma surpresa: um banho com muitas brincadeiras ou um gelado (sim! Um gelado: num copo de plástico, coloque água com os petiscos preferidos partidos aos bocadinhos e leve ao congelador – vai deixar o seu amigo muito feliz).

 
Leia também:

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h