standvirtual.com

O Nº 1 em Carros
Vender Veículo

Saiba quando deve mudar a correia de distribuição

mudar a correia de distribuição

A correia de distribuição é uma das peças do motor do seu carro mais importantes. Saiba quando a deve mudar e o que pode acontecer se não o fizer a tempo.

Apesar de não estar à vista desarmada, quando abre o capot de um carro, saiba que a correia de distribuição é, provavelmente, o componente mais importante de todo o compartimento do motor.

Esta peça, feita de borracha, está sujeita a uma enorme tensão e a um enorme desgaste ao longo da sua vida e, dada a importância e complexidade dos componentes a que está associada, caso se estrague, poderá provar danos irreversíveis no motor do seu carro.

Mas, antes de saber quando deve ser mudada, é importante saber exactamente o que é uma correia de distribuição e qual a sua função.

Correia de distribuição: o que é e quando mudá-la


mudar correia de distribuição

O que é?

A correia de distribuição é responsável pela sincronização do movimento de todos os componentes móveis do motor do carro.

É responsável por sincronizar o movimento de várias peças do motor, entre elas os pistões, das válvulas e, em muitos casos, também da bomba de água.

Embora existam correias (correntes no caso) fabricadas em metal que fazem o mesmo trabalho (embora as correntes raramente necessitem de manutenção ou de serem substituídas), este componente é, na maioria dos casos, fabricado numa borracha reforçada e isto acontece por dois motivos: redução do ruído ao trabalhar e redução dos custos de fabrico.

O sistema da correia de distribuição é constituído por vários elementos, a saber: a correia dentada, um tensor e uma bomba de água.

A correia dentada é responsável por sincronizar os movimentos do motor.

O tensor tem a função de criar uma determinada tensão na correia de forma a que esta mantenha sempre o seu alinhamento e garanta o correcto funcionamento das restantes roldanas.

Por fim, a bomba de água tem como função fazer circular o líquido de arrefecimento que é responsável por manter a temperatura do motor nos níveis ideais (perto de 90ºC).

Agora que sabemos o que é a correia de distribuição, vamos saber quando é que deve ser feita a manutenção deste componente.

Quando mudar a correia de distribuição?

A manutenção das correias de distribuição varia muito de fabricante para fabricante e, para uma informação mais detalhada, deve consultar o manual de instruções do seu automóvel.

Geralmente, as correias de distribuição fabricadas em borracha reforçada são talhadas para percorrerem entre 100.000 a 120.000 quilómetros, sendo aconselhável que faça a sua alteração depois de percorrida essa distância.

Caso não utilize a viatura com tanta frequência, saiba também que por uma questão de data de validade dos componentes, a correia de distribuição, assim como todo o kit adjacente a este componente, devem ser mudados a cada 5 anos, ainda que não tenha percorrido a distância indicada pelo fabricante.

Recorde-se que a tarefa de mudar a correia de distribuição é um processo complicado e apenas deve ser feito por um mecânico qualificado. Jamais tente mudar este componente em casa.

A correia de distribuição é um elemento falível como qualquer outro e é importante que esteja atento ao seu comportamento ao longo do tempo. Ao menor problema que surja com o motor do seu carro, procure consultar um mecânico para que este lhe dê o seu parecer.

O que acontece se não mudar a correia de distribuição, na altura certa?

Caso não faça a devida manutenção à correia de distribuição, os danos poderão ser vários e, em alguns casos, irreparáveis, podendo até fazer com que o motor do seu carro rebente.

Se não mudar a correia de distribuição na quilometragem indicada, esta poderá começar a apresentar sinais de fadiga – acabando eventualmente por rebentar -; danificar vários componentes, devido à tensão da corrente; e descoordenar o movimento dos pistões e das válvulas, fazendo com que estes entrem em colisão, podendo inclusive fazer com que o motor do seu carro entre em combustão.

Estas serão sempre as piores consequências. Contudo, não mudar a correia de distribuição na altura certa pode também causar fugas de óleo ou de água, que podem ocorrer por folgas e falhas no material. Tal pode fazer com que perca líquidos de lubrificação ou de refrigeração, causando também danos graves no “coração” do seu automóvel.

Sempre que ouvir um barulho estranho vindo do compartimento do motor do seu carro, deve visitar um mecânico, salvaguardando assim problemas de maior dimensão.

Recorde-se também que sempre que a correia de distribuição é mudada, os restantes componentes que integram este kit (tensores e bomba de água) devem também ser mudados.

Leia também:

Saiba quando deve mudar a correia de distribuição
Gostou deste artigo?
Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

211 450 361 * * Dias úteis das 09h às 18h