standvirtual.com

O Nº 1 em Carros
Vender Veículo

Review Mercedes Classe E E220d (2017)

Classe E

Apresentado ao mundo pela primeira vez em 1993, em 2016 foi apresentada a 5ª geração do Classe E. Vamos analisá-la ao pormenor.

O Classe E foi o natural sucessor de alguns dos modelos mais emblemáticos da Mercedes, nomeadamente o W115 e o W124, que eram, na sua época, alguns dos modelos mais luxuosos, mais confortáveis, mais robustos e mais fiáveis desta marca alemã.

Experimentamos um modelo de 2017 e contamos-lhe todos os pormenores deste que é um dos melhores sedans de luxo do mercado.

Análise Exterior

Em traços gerais podemos afirmar que esta geração do Mercedes Classe E é um Classe S em miniatura, ou um Classe C em esteróides.

A actual linhagem de sedans da Mercedes está na verdade bastante idêntica, mas ainda assim é bastante fácil distinguir os 3 principais modelos da marca de Estugarda. Para além das diferenças óbvias de dimensões, os grupos óticos frontais e traseiros destes 3 carros são ligeiramente diferentes.

No grupo de óticas dianteiro, este Classe E contempla 2 “linhas” em LED, ao passo que no Classe C existe apenas 1 e no Classe S existem 3 “linhas”.

No grupo de óticas traseiro as diferenças também são visíveis, mas menos evidentes. Os farolins do Classe E e do Classe S estão equipados com pequenos cristais, o que lhes confere um aspecto verdadeiramente premium e luxuoso. No Classe E, mais uma vez, existem 2 linhas, e no Classe S existem 3 linhas.

O mais modesto Classe C contempla também 2 linhas, mas desta feita são apenas LEDs, e são estas as principais diferenças entre estes 3 modelos, todos eles muito bem nascidos.

Interior e itens de série

Quanto ao espaço interior, este Classe E é uma autêntica sala de estar e uma arrecadação, tudo em forma de automóvel.

Quanto ao espaço disponível para a bagageira, existem 540L de capacidade (com os bancos em posição). Em comparação com os seus eternos rivais, são 10L mais de capacidade em relação ao Audi A6 mas 20L a menos que o BMW Série 5.

Sendo um Sedan, a abertura da bagageira não é a mais prática para carregar objetos mais volumosos, mas o espaço abundante permite-lhe carregar toda e qualquer “tralha” que precise no seu dia-a-dia.

Abundante é também o espaço disponível para os habitantes dos bancos traseiros. Para um adulto de estatura média, existem quase 30cm de distância entre os joelhos e o banco do condutor e do pendura, e não é ao acaso que este é o modelo escolhido pelo Presidente da República Portuguesa para as suas deslocações oficiais dentro do país.

Para o condutor, o espaço, a ergonomia, conforto e luxo são também 4 constantes neste Classe E, sobretudo se optar pelo opcional ecrã 100% digital (de série nas versões de 6 e 8 cilindros), que torna toda a informação muito mais simples e confere um look muito mais futurista ao tablier deste carro.

Sendo um carro de uma marca premium alemã, a qualidade dos interiores deste Mercedes Classe E é exímia, sendo preciso um grande esforço para encontrar um plástico rijo, até mesmo na parte traseira do habitáculo. O reverso da medalha é que os carros destas marcas não são propriamente conhecidos por terem um vasto leque de equipamento de série, ainda assim contamos com os indispensáveis sensores de estacionamento traseiros, cruise control e ar condicionado automático.

Motorização e Condução

Classe E

A versão ensaiada por nós foi o E220d, a versão diesel “menos potente” do Classe E. E menos potente entre aspas porque com 194 cavalos não podemos dizer que força é coisa que falte a este modelo.

O novo bloco de 2 litros da Mercedes é muito responsivo e suave, entregando a potência de forma progressiva, o que ajuda também (e de que forma) nos consumos. Apesar dos quase 2000kg de peso, durante o nosso ensaio conseguimos com que este carro gastasse cerca de 6 litros a cada 100km percorridos, e não fomos propriamente poupados no acelerador.

Embora a potência cumpra, mas não impressione, os consumos impressionam, e de que maneira. E para isso muito ajuda a caixa automática 9G tronic, de série em todos os Classe E, e que consegue fazer passagens entre relações mais rápidas do que um piscar de olhos.

A 120km/h circulamos em 9 velocidade a menos de 1500rpm, o que faz com que este motor, apesar de ser um diesel, se torne praticamente imperceptível em andamento. Para isto coopera também a excelente insonorização deste Classe E, já típica de qualquer Mercedes.

A suspensão é também ela bastante suave, quiçá até demais para o gosto de alguns. O Classe E é, claramente, dos “3 alemães” (Audi A6, Série 5 e Classe E), aquele menos talhado para uma condução mais desportiva.

Mercedes Classe E no Standvirtual

Conheça agora todas as versões desta 5ª geração do Classe E, listadas por ano de produção:

Classe E 2016

Classe E 2017

Classe E 2018

Classe E 2019

Review Mercedes Classe E E220d (2017)
Gostou deste artigo?
Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

211 450 361 * * Dias úteis das 09h às 18h