standvirtual.com O Nº 1 em Carros Vender Veículo

Review Peugeot 308 SW (2017)

Peugeot_308_SW

Com quase 5000 unidades vendidas, a Peugeot 308 SW ocupou em 2018 o 9º lugar dos carros mais vendidos em Portugal.

Conheça ao pormenor a nossa experiência ao volante desta carrinha familiar, com a cortesia do Stand Dacar.

História do Peugeot 308

 

O Peugeot 308 é o segundo carro da Peugeot mais vendido em Portugal, seguindo-se apenas ao Peugeot 208, que ranqueia o top 3 dos carros mais vendidos. Foi lançado pela primeira vez em 2008 como sucessor do Peugeot 307, e deste logo os números de vendas têm atingido uma cota muito interessante de mercado, tendo em conta que este é um carro compacto e que está inserido num dos segmentos mais competitivos e com maior oferta do mercado.

Fruto do sucesso da primeira geração deste modelo, em 2013 era lançada a segunda versão do Peugeot 308, sendo o primeiro carro da construtora francesa a introduzir o i-Cockpit, uma revolucionária forma de envolver o condutor com a condução, dispondo todos os comandos de uma forma bem característica. A Peugeot afirma que esta posição dos manípulos e comandos é a mais ergonómica que existe, tendo gasto milhares de horas em desenvolvimento e pesquisa até encontrar a “fórmula perfeita”.

O Peugeot 308 tem algumas particularidades interessantes, mas entre todas elas, destaca-se um feito notável, que é a distinção como carro de produção mais económico à venda, tendo feito médias de 3,1L/100km numa distância superior a 14 500km.

Em 2013, o Peugeot 308 foi também galardoado com o prémio “European Car Of The Year”, derrotado “na final” o BMW i3 e o Tesla Model S.

Este é um dos modelos de maior sucesso de sempre da construtora francesa e em 2017 sofreu um ligeiro “update” de meio ciclo, o que significa que ainda devemos contar com o Peugeot 308 com esta roupagem, pelo menos, até 2020.

Versões e preços da Peugeot 308 SW

Actualmente, existem no Standvirtual 7 versões da Peugeot 308 SW disponíveis para venda, das quais 5 são a diesel e apenas 2 a gasolina.

As versões a diesel começam com a motorização 1.6 de 100 cavalos. Os preços desta versão começam nos 11 500€.

Segue-se uma versão ligeiramente mais potente, com o mesmo bloco 1.6 mas que debita 120 cavalos de potência, motorização que equipava a versão ensaiada por nós. Os preços desta versão também se iniciam em torno dos 11 000€.

Em 2017 foi adicionado um motor à linhagem, desta feita um bloco de 1.5L mas com 130 cavalos de potência, sendo de todos os motores diesel aquele que oferece melhores prestações no que a consumos diz respeito. Os preços desta versão começam nos 20 500€.

Ainda nas motorizações a diesel temos o bloco de 2.0L com 150 e 180 cavalos de potência, aos quais estão associados caixas automáticas de 6 e 8 velocidades. Os preços começam nos 15 000€ e nos 21 000€ respectivamente.

Nas motorizações a gasolina encontramos o mais modesto bloco 1.2 de 130 cavalos, com os preços a começarem nos 13 350€, e o mais picante 1.6 de 225 cavalos, sendo a motorização da versão 308 SW GTi, com os preços a começarem nos 32 800€.

Análise Exterior

À primeira vista, aquilo que nos salta à imagem assim que olhamos para uma Peugeot 308 SW são as suas dimensões. Sim, porque convenhamos, apesar de ser uma carrinha muito bem parecida, não é o “supra-sumo” no que a design automobilístico diz respeito.

A Peugeot 308 SW tem 4585mm de comprimento, 1551mm de largura e 1472mm de altura, com a distância entre eixos a ser de 2730mm, o que significa que existe quase 1m de distância entre o eixo traseiro e o pára-choques traseiro, o que deixa antever uma enorme capacidade de bagageira deste modelo.

Desde o seu lançamento em 2012 até aos dias de hoje, a Peugeot 308 SW sofreu apenas uma ligeira renovação da sua estética no exterior, tendo permanecido intacta no seu interior durante estes 5 anos de existência. Em 2017 as “novas” Peugeot 308 SW trouxeram sobretudo 3 novidades: novo grupo de ópticas frontais e traseiras (seriam LEDs a partir de então), uma nova grelha frontal e novos pára-choques frontais.

Estas 3 alterações são praticamente imperceptíveis para um “leigo dos automóveis”, mas efectivamente, e aos olhares mais atentos, vieram tornar esta carrinha num automóvel mais musculado.

Estão disponíveis nesta geração da Peugeot 308 SW 4 “packs” de equipamento, sendo que cada um tem os seus detalhes, tanto no interior, como no exterior. A saber: Business Line, Style, Allure e GT Line, sendo obviamente, a versão GT line aquela com um cariz mais desportivo.

Interior e itens de série

Peugeot 308 SW Interior

Tal como é apanágio da Peugeot, mesmo nos seus carros de gamas mais baixas, o interior é um dos melhores do seu segmento em relação à concorrência. A Peugeot não poupa na qualidade dos materiais apresentados nos sítios onde passamos mais tempo com as mãos e onde tocamos mais vezes, existindo em abundância pele e plásticos suaves. No entanto, e tal como a Peugeot nos tem habituado, é capaz do “melhor e do pior”, colocando muito próximo de locais com óptimos acabamentos, plásticos de qualidade bastante duvidosa e com um feeling muito barato.

Os bancos da Peugeot 308 SW são bastante confortáveis, porém, não são os mais confortáveis do segmento. Não obstante a posição de condução ser bastante boa (pessoalmente, gostamos imenso do i-Cockpit da Peugeot, com um volante de pequenas dimensões e com os mostradores a estarem colocados sob o volante e não entre), estes bancos oferecem um óptimo suporte lateral, no entanto sentimos que falta algum apoio para as pernas, e sobretudo, apoio lombar. Pormenores que numa viagem de longa distância fazem toda a diferença.

Peugeot 308 SW Bancos

É importante não esquecer que a Peugeot 308 SW é um modelo já conta com 5 anos de existência, e portanto é normal que algumas características se comecem a fazer sentir um pouco datadas, como é o caso do sistema de infoentretenimento. Apesar de existirem “atalhos” para o menu da climatização, para o rádio ou para o GPS, qualquer acção que se faça neste sistema terá que ser feita através de toques no ecrã. Não existem quaisquer botões físicos para, por exemplo, regular a temperatura interior, para mudar a estação de rádio ou para abrir a navegação. Como este sistema já tem alguns anos, não é também o mais responsivo de todos, podendo causar alguma frustração ao condutor enquanto este o tenta operar e conduzir ao mesmo tempo.

Ainda assim, a Peugeot 308 SW é um carro extremamente bem equipado de série, contando com ar condicionado para duas zonas, luzes e limpa-vidros automáticos, GPS, conectividade com smartphone através de Bluetooth sensores de estacionamento e cruise control.

Um dos pontos fortes da Peugeot 308 SW é a sua habitabilidade. Lá dentro, ninguém se sentirá claustrofóbico. Nem mesmo as suas malas de viagem. O espaço disponível nos bancos traseiros é mais do que suficiente para acomodar 2 adultos em viagens de longa duração existindo ainda um apoia braços central para tornar a viagem ainda mais confortável. Quando à bagageira, é uma das maiores do segmento, sendo possível acomodar até 4 malas de viagem de grandes dimensões. Ainda assim, não podemos deixar de ressalvar que as portas traseiras da 308 SW não são aquelas que abrem com maior amplitude, não sendo por isso o carro mais fácil para introduzir cadeirinhas de bebé nos bancos.

De realçar ainda o facto da Peugeot 308 SW ser um dos poucos carros actualmente à venda no mercado onde existe um pneu suplente de série, e não o líquido anti-furos que dificilmente o conseguirá ajudar caso fure um pneumático durante a viagem.

Devido ao tamanho e posicionamento das janelas traseiras, os seus filhos seguramente vão adorar fazer viagens grandes a bordo da Peugeot 308 SW, pois conseguirão ver tudo aquilo que os rodeia enquanto perguntam: “Papá, falta muito? Já chegamos? E agora, já chegamos? Ainda falta muito?”. Infelizmente, a bordo do Peugeot 308 SW não existem portas USB nem tampouco tomadas de 12V nos bancos traseiros para que os seus rebentos possam carregar os seus tablets enquanto o deixam conduzir mais concentrado na estrada.

Condução

Peugeot 308 SW i-Cockpit

A Peugeot 308 SW é um carro bastante fácil e agradável de se conduzir. Apesar das dimensões bastante generosas e de ser claramente um carro para a família, é um carro com um comportamento dinâmico muito interessante.

A suspensão não é excessivamente suave para que o carro possa perder aderência em curva, mas tampouco é demasiado rija ao ponto de se tornar desconfortável. Existe aqui um compromisso bastante interessante entre as duas partes.

Encontrar a posição de condução perfeita na Peugeot 308 SW é também bastante fácil. Os bancos e a coluna de direcção são ambos reguláveis em altura e profundidade, podendo por isso adoptar uma posição de condução mais baixa caso seja adepto de uma condução mais desportiva, ou sentar-se bastante lá em cima, caso pretenda estar mais atento a tudo o que o rodeia. Ainda assim, alguns aspectos podem tornar a sua condução um tudo nada desconfortável, sobretudo se for daquelas pessoas que se aborrece com pormenores irritantes, e falamos da localização dos comandos para o cruise control. Imensas vezes demos por nós a tentar meter o pisca para a direita e acabamos por accionar o cruise control.

Apesar de não podermos afirmar que a Peugeot 308 SW é um carro com falta de potência, a verdade é que este motor não impressiona. O 1.6 de 100 cavalos é bastante ruidoso, sobretudo quando lhe pedimos que se esforce um bocadinho mais, e apesar das passagens de caixa serem muito suaves e das velocidades estarem muito bem escalonadas, nos regimes mais altos sentimos que não conseguimos tirar mais “sumo” do motor, acabando sempre por recorrer à caixa de velocidades para tentar encontrar mais potência.

Ainda assim, os consumos não saem em nada prejudicados, e no nosso ensaio onde conduzimos a Peugeot 308 SW por estradas bem sinuosas, o computador de bordo marcava 5.2L/100km. Numa viagem entre o Porto e Lisboa, facilmente conseguiria fazer a viagem num dos sentidos com menos de 20€ de combustível.

E já aqui falamos da visibilidade traseira ser óptima para as crianças, mas a visibilidade que o condutor tem sobre a estrada e sobre tudo o que o rodeia é um dos aspectos mais positivos deste carro, transmitindo uma sensação bastante grande de segurança. Os pilares A não atrapalham de todo a visibilidade, e a dimensão e colocação dos espelhos retrovisores é praticamente perfeita.

Peugeot 308 SW no Standvirtual

Conheça agora os modelos da Peugeot 308 SW disponíveis no Standvirtual, listados por cada ano de produção:

Peugeot 308 SW 2019

Peugeot 308 SW 2018

Peugeot 308 SW 2017

Peugeot 308 SW 2016

Peugeot 308 SW 2015

Peugeot 308 SW 2014

Peugeot 308 SW 2013

 

Leia também:

 

 

Redes sociais:
Dúvidas no Standvirtual?

Aceda à secção de Ajuda

210 738 088 * * Dias úteis das 09h às 18h